União de motoboys em associação busca respeito, reconhecimento e representatividade

A profissão está entre as que mais representa risco à vida, com registros de mortes e acidentes no trânsito

Guarapuava conta com centenas de profissionais que trabalham diariamente na prestação de serviços de entregas com motos, os chamados Motoboys.  A nossa reportagem conversou com o atual presidente da Associação dos Motoboys e Entregadores de Guarapuava (AMEG), Robson de Ramos Cardoso. De acordo com ele o grupo já conta com cerca de 240 integrantes, com sede na rua Nova Londrina (38), no bairro Rocha Loures. Nosso principal objetivo é unir a categoria, para termos melhor reconhecimento, como também melhores salários e a conscientização no trânsito, destaca Robson.

    O Motoboy comenta que somente nos últimos meses foram duas mortes e dezenas de ocorrências de acidentes no trânsito, na área central da cidade. Além das mortes alguns profissionais estariam afastados no trabalho em consequência desses acidentes. Alguns com quebraduras de pernas e braços.

CONHEÇA OS TRÊS PILARES DA AMEG:

Reconhecimento- Que as empresas valorizem e melhorem a remuneração dos profissionais.

Respeito- Respeito no trânsito, tanto dos motoboys, como dos demais motoristas.

Representatividade- A defesa de direitos dos motoboys junto a órgãos públicos, judiciário e na comunidade local.

PROJETOS SOCIAIS

  Robson de Ramos salientou que a associação mesmo com pouco tempo de existência tem participado de eventos e projetos sociais, entre eles estão o Desfile Cívico do 7 de Setembro, a compra de uma moto para um colega que teve a sua furtada, campanhas beneficentes para crianças da Casa Lar, com ceia de Natal. No dia 12 de outubro deverá ocorrer a 2ª edição na distribuição de brinquedos e doces para crianças do bairro Xarquinho.