Livros criam pernas, e não poeira

Essa é a ideia da Biblioteca Livre, que tira as obras das prateleiras e coloca em circulação na comunidade

Como muitas pessoas não tem paciência suficiente para buscar um livro na biblioteca, preencher o formulário de empréstimo, e ainda se preocupar com a data de devolução, um grupo de alunos, do curso de Publicidade e Propaganda da Campo Real, criou a Biblioteca Livre. O projeto de extensão leva leitura, gratuita e de fácil acesso, em diversos pontos da cidade. O nome já diz tudo, a ‘Biblioteca livre’ é uma iniciativa que tenta tirar os livros das prateleiras e colocá-los em mãos leitoras. Ou como diz a coordenadora do projeto e também do curso de Publicidade e Propaganda, Vanessa Lobato, “queremos que os livros criem pernas, e não poeira”.

E para isso tem toda uma logística organizada por Lobato e seus alunos, que identificam locais para levar a biblioteca, separam os títulos que melhor se identificam com o público do local e depois passam horas explicando o projeto e distribuindo os livros. Quem empresta não tem obrigação alguma de devolver, mas recebe uma recomendação: após o término da leitura, o usuário deve passar o livro para outro interessado. Assim o ciclo é mantido, os livros são cada vez mais lidos e o projeto se difunde com êxito.

E não é que a iniciativa deu super certo? normalmente imaginamos que uma maioria esmagadora da população não quer ver livros nem ‘pintados de ouro’, mas a realidade é bem diferente. É até cruel, pois muitos querem ler mas não tem como, não conhecem espaços de leitura, não são incentivados em casa, sequer na escola.

O fluxo de livros é grande, a cada vez que o projeto é levado para algum lugar são dezenas de livros que ficam livres para ser lidos. O que acontece é que muitos são doados por alunos da própria instituição, ou cidadãos interessados na literatura. Dessa forma, o armário da Biblioteca Livre nunca está vazia, nem cheia. Com um ano e meio de projeto, Vanessa diz que o sucesso é medido pela aceitação da população, que participa em peso dos ‘empréstimos’. “A comunidade elogia, participa e gosta da ideia da facilidade para ler”, conta Vanessa.

Registro de uma das ações da Biblioteca Livre, no Parque do Lago
Registro de uma das ações da Biblioteca Livre, no Parque do Lago

Curtiu a ideia? curta também a página da Biblioteca Livre e fique por dentro das datas e locais dos próximos eventos:

www.facebook.com/projetobibliotecalivre?fref=ts