Série fotográfica com pioneiros chega à última exposição em Entre Rios

FOTO. Assessoria

A exposição acontece no Museu Histórico, que é administrado pela Cooperativa Agrária

Uma das melhores formas de se homenagear toda uma geração é manter sua memória viva e reverenciada. Partindo desse princípio, o projeto fotográfico “O tempo passa, mas a história permanece” retratou, ao longo dos últimos 16 meses, 214 pioneiras e pioneiros que escreveram com a própria biografia o destino hoje tão enaltecido do distrito de Entre Rios. As imagens dos últimos oito e, portanto, mais novos dentre esses personagens estão expostos a partir do próximo dia 6 de janeiro, no Museu Histórico de Entre Rios – permanecendo até o dia 31 do mesmo mês. Do total de imagens produzidas pela fotógrafa Nicole Gutfreund ao longo de cerca de dois anos, a Fundação Cultural Suábio-Brasileira expôs cerca de 600 fotos de pioneiros nascidos entre 1920 e 1952.

Com média de público superior a mil pessoas por mês, a exposição atraiu 15.440 visitantes, entre 31 de setembro de 2016 e dezembro de 2017. “Praticamente todos que visitaram o museu também apreciaram a exposição e vice-versa. Foi uma oportunidade de homenagearmos nossos pioneiros que por tanto passaram e tanto se engajaram para construir a nova pátria dos Suábios do Danúbio em Entre Rios”, enalteceu a gerente sociocultural, Viviane Schüssler.

Pioneiros

A Fundação Cultural convida toda a comunidade, especialmente os parentes, para contemplar, gratuitamente, as fotos dos seguintes pioneiros: Gerhard Temari, Erna Vollweiter Korpasch, Anna Derner Milla, Helmuth Knesowitsch, Erich Scheschowitsch, Edeltraud Becker Gerber, Ulrike Stock e Franz Remlinger.

Horários

A exposição tem entrada livre e está aberta de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h (com intervalo de almoço das 12h às 13h), e aos sábados, das 13h às 17h. Pede-se o agendamento antecipado apenas para grandes grupos de visitantes.Ao visitar a exposição de fotos, recomenda-se visitar também o Museu Histórico de Entre Rios, que retrata de forma moderna, intuitiva e tecnológica os 300 anos da saga dos Suábios do Danúbio, desde o século 18 até os dias atuais. São cerca de cinco mil objetos, fotos e documentos de época à disposição do público. Anualmente, a instituição recebe aproximadamente 10 mil visitantes de diversas partes do mundo.