Rumo certo

As três vitórias do Poker/Guarpuava Garden Shopping/Óleo Leve, neste começo de Chave Ouro, são muito importantes para a sequência da competição. Pode parecer muito cedo, mas se pensarmos bem, estes nove pontos podem fazer uma grande diferença até a fim do campeonato.

Explico. Neste ano, a Chave Ouro conta com apenas 13 equipes. Ou seja, na primeira fase cada time terá apenas 12 jogos a cumprir, podendo chegar, no máximo, a 36 pontos (o time de Guarapuava já cumpriu 1/4 desta tarefa). Se levarmos em conta o equilíbrio dos últimos anos, dificilmente uma equipe chegará a 30 pontos nesta primeira fase. Neste caso, o Poker já tem quase 1/3 dos pontos necessários para ser campeão da primeira fase.

Mas o mais importante vem a seguir: segundo o regulamento da Ouro, o que definirá quem joga em casa na hora dos mata-mata é justamente a pontuação da primeira fase. A segunda fase serve para definir os confrontos, mas quem decide em seu ginásio o segundo e o terceiro jogo (se necessário) dos play-offs é aquele que tiver o maior número de pontos no começo da competição.

Neste contexto, a vitória sobre Maringá ganha ainda maior importância, pois foi um forte adversário que ficou para trás, que perdeu pontos preciosos jogando em casa. Tanto que, depois deste resultado, será muito difícil para a equipe maringaense voltar a brigar pela liderança da Chave Ouro.

Pensando no futuro, vemos que é possível manter este 100% de aproveitamento por, pelo menos, mais duas rodadas. No próximo sábado (dia 12), o CAD joga em casa, contra a São Lucas, de Paranavaí. Jogo em que é perfeitamente possível sair com três pontos. No dia 26, também no Joaquinzão o adversário será o Umuarama Futsal. Um time complicado, de Liga Futsal, mas que decaiu bastante em relação àquela grande equipe que conquistou o bicampeonato em 2007 e 2008.

Depois destes jogo, começa a parte mais complicada da tabela: dois jogos fora de casa, o primeiro contra o Keima, de Ponta Grossa, e o segundo contra a forte Copagril, de Marechal Cândido Rondon. Depois o adversário será a boa equipe do Ampére Futsal (que, ao lado do Guarapuava, tem 100% de aproveitamento neste começo de Chave Ouro), este jogo será no Joaquinzão. A sequência ainda trás o Marreco, fora (sempre complicado), e o Cascavel em casa (clássico).

Ou seja: é importantíssimo chegar aos 15 pontos nas cinco partidas inicias, pois os cinco jogos seguintes poderão ser complicados.

Nas duas últimas rodadas da primeira fase, os adversários serão Clevelândia (fora) e Foz Cataratas (casa). Na teoria são dois jogos em que a vitória é esperada, mas como estas partidas ainda estão muito distantes vai depender muito de como estes adversários estarão se portando no final da primeira fase.

Aqui me torno repetitivo, mas é visível que o trabalho da equipe guarapuavana, neste início de temporada, está no rumo certo. A pré-temporada precoce foi fundamental para este bom início de competição. O time demonstrou muita força ofensiva e grande movimentação. A defesa (que poderia ser o ponto fraco) está se saindo muito bem: levamos apenas um gol de pênalti, até agora, e o goleiro Danilo está mostrando que tem tudo para ser um dos grandes nomes da equipe na temporada.

Estamos em velocidade de cruzeiro. O céu está limpo e sem previsão de turbulências. Se este ritmo se mantiver, as chances de conquistar um trunfo importantíssimo para os play-offs são muito grandes. Então, sigamos em frente.