Plano Municipal de Educação exclui debate de gêneros

A Câmara Municipal de Guarapuava, na região central do Paraná, aprovou, com emendas, o Plano Municipal de Educação na noite de segunda-feira (22).
Itens sobre a diversidade sexual e gêneros foram retirados do projeto, após protestos de grupos religiosos contrários à inclusão do tema no ambiente escolar.
O plano contém 20 metas. Dois itens de uma das metas falavam sobre a educação de gêneros, dos direitos humanos de lésbicas, gays, bissexuais e transexuais e da capacitação de professores para conteúdos voltados à diversidade sexual.
Os itens foram retirados da redação final. Os vereadores aprovaram o documento em primeira discussão durante a sessão ordinária e, em segunda discussão, em sessão extraordinária. A votação encerrou por volta das 21h30.
O plano foi aprovado por 20 votos a 1. O plano nacional também foi aprovado sem a inclusão do debate de gêneros. O projeto segue para sanção da prefeitura. O plano traz diretrizes sobre a educação no município para até 2025.