Convenção do PMDB confirma Requião como candidato ao governo do Estado

Com 100 votos de diferença, ex-governador garante candidatura própria e promete ser um forte concorrente

O Senador Roberto Requião será candidato, mais uma vez, ao governo do Paraná. A decisão do partido foi confirmada em votação realizada na última sexta-feira (20), durante convenção do PMDB, em Curitiba. A escolha elimina a possibilidade do partido de apoiar a reeleição de Beto Richa (PSDB). Pelo Twitter, Requião opinou: Venceu a dignidade e as bases do PMDB.

(Senador Roberto Requião no momento da votação. Foto: Divulgação)

A decisão saiu, na última sexta (20), na convenção estadual do PMDB pelo placar de 350 votos a favor da candidatura própria do partido. A proposta da coligação com o PSDB do governador Beto Richa foi derrotada por 250 votos, segundo a mesa apuradora na convenção peemedebista.

Na votação, Requião declarou que o alto número de seguranças demonstra o desespero dos adversários. Essa tentativa de coligação vai ser absolutamente malsucedida. Reconheço o constrangimento no rosto daqueles que sabem que fizeram a escolha errada, declarou. Em discurso para os delegados, Requião afirmou que Beto Richa foi o pior governador da história do Paraná e criticou também a atuação do PSDB em âmbito nacional, enfatizando que o PMDB não pode fazer coligação com o partido.

Além dos delegados, também estavam presentes dois observadores nacionais do PMDB: Mauro Mariani, deputado federal por Santa Catarina, e Marcelo Nascimento, advogado do diretório nacional. De acordo com Nascimento, ele recebeu denúncias de três possíveis irregularidades na votação: de que delegados cujos nomes não constavam na lista votaram; de que alguns itens da cédula estavam confusos e de que houve tentativas de fotografar o voto, o que é ilegal. Até agora, nenhuma das irregularidades foi confirmada.