Saúde  

Mais um passo dado para a instalação do Instituto do Câncer dos Campos Gerais

FOTO.  Assessoria

Nova ala administrativa do Hospital Regional abre espaço para instalação dos tratamentos de oncologia através do Instituto do Câncer dos Campos Gerais

A nova ala inaugurada no último sábado (10) pelo Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais da Universidade Estadual de Ponta Grossa, onde serão alocados o setor administrativo e a Central de Materiais Médicos, abre espaço físico para o início das instalações dos tratamentos de oncologia do Instituto do Câncer dos Campos Gerais (ICCG).

As salas, que até então abrigavam o espaço da administração, serão adaptadas para iniciar a implantação da Farmácia Oncológica e do Centro de Tratamento de Leucemias e Linfomas (CTL) e também para servir de salas de aula dos programas de residências.

“A nova ala abre as portas para colocar em prática a implantação do ICCG. É um passo importante para o Instituto. Agradeço a Rede Feminina de Combate ao Câncer, pela parceria para a instalação do ICCG”, ressalta o deputado Pauliki.

A primeira fase do Instituto do Câncer foi apresentada em novembro e nesse momento os recursos de R$ 2 milhões, conquistados por Pauliki, serão destinados a construção da Farmácia Oncológica e para o Centro de Tratamento de Leucemias e Linfomas (CTL). As famílias de pacientes também terão à sua disposição a Casa da Acolhida – um ambiente acolhedor, com sala de estar, cozinha comunitária, onde as famílias poderão pernoitar e aguardar o tratamento.

Centro Cirúrgico

Para os anos de 2018 a 2020 serão necessários mais R$ 8 milhões para a construção do novo Centro Cirúrgico que terá 6 salas de cirurgia e adaptação de 25 leitos de internamento, que irá atender também pacientes da Oncologia.

“É preciso termos uma estrutura adequada e próxima da população. Por isso, estou lutando pela implantação do ICCG para atender toda região dos Campos Gerais, bem como receber pacientes do Centro Sul e Norte Pioneiro”, ressalta Pauliki. Para o secretário estadual de Saúde, Michele Caputo Neto, é fundamental manter o Hospital Regional como um dos mais importantes do estado.

“As novas alas liberam espaço para que esse hospital possa entrar de cabeça na questão de oncologia. Graças ao deputado Pauliki, por meio de destinação de recursos, temo um passo importante para a estruturação do Instituto do Câncer dos Campos Gerais, para que as pessoas possam ser tratadas mais próximas de suas casas”, ressalta o secretário.