Câmara presta homenagem a agente penitenciário assassinado

Em sessão realizada na noite desta terça-feira, 19 de maio, a Câmara Municipal de Vereadores de Guarapuava decidiu pela suspensão para maiores debates do Projeto de Lei de autoria dos vereadores Milton de Lacerda Roseira Júnior (PSDB) e Antônio Geraldo Pacheco Barbosa (PT), que “proíbe o trote estudantil violento nas vias e locais públicos do município de Guarapuava”. Segundo Milton, várias entidades – principalmente as faculdades da cidade – entraram em contato e estão possibilitando um debate mais ampliado sobre o tema. O assunto deve retornar à pauta da Câmara nos próximos meses.
Também foi aprovado Projeto de Lei de autoria dos vereadores João Carlos Gonçalves (Pros) e Cosme Mariante Stimer (PP), autorizando o Executivo a denominar uma das ruas da cidade com o nome do agente penitenciário Marcelo Pinheiro, que foi homenageado ontem durante a sessão do Legislativo, presidida pelo vereador  João Carlos Gonçalves.
O agente penitenciário Marcelo Pinheiro foi assassinado, em março passado, na Penitenciária de Regime Aberto de Guarapuava e acabou originando uma campanha desenvolvida pelo sindicato da categoria, denominada “Campanha Marcelo Pinheiro por Segurança nas Unidades Prisionais”, de âmbito estadual.
Na sessão, a presidente do Sindarspen, Veruska Niclevisk Sviercoski reclamou do Governo do Estado que, segundo ela, virou as costas para os profissionais do setor. “Queremos apenas as condições mínimas para trabalhar”, disse ela, sendo aplaudida pelos colegas de quase lotaram o recinto do legislativo municipal.
A esposa, Angélica, e o filho de Marcelo Pinheiro, estavam presentes e  foram homenageadas pelos colegas de trabalho do marido e pela Câmara Municipal. Anunciou, ainda, que a categoria entra em greve a partir deste sábado (23) unindo-se a todos os servidores públicos que estão cruzando os braços por melhorias salariais.