Geral  

Inspiração nos traços: Eleandro Almeida é desenha faces há 13 anos

Desenhos retratam guarapuavanos, artistas e personalidades do cinema

Eleandro Almeida (32), nasceu em Castro – PR, mais atualmente mostra seu talento trabalhando na Casa da Cultura de Guarapuava. A busca pelas aulas de desenho de Leandro é grande, e o desenhista conta com exclusividade ao Jornal Extra, um pouco sobre sua profissão.

01- Como surgiu o desenho em sua vida? Você fez ou faz algum curso para aperfeiçoar a técnica?

Surgiu no tempo de escola, na adolescência e foi por gostar mesmo de desenho.  Para aperfeiçoar a técnica o melhor mesmo é treinar, algumas dicas de colegas que desenham e professores de desenho também ajudaram. Alguns recursos do You Tube me auxiliaram muito, acho bem válido esse lado tecnológico para aperfeiçoar o desenho.

02- Quais as maiores dificuldades encontradas ao desenhar faces?

A maior dificuldade é deixar o desenho igual o da fotografia, desenhar é fácil, mais deixar exato, complica.  É preciso ter a visão para achar os defeitos que precisa corrigir.  Uma das partes mais difícil de desenhar faces é o sorriso, se você não fizer os contornos corretamente, acaba perdendo a linha de expressão do sentimento da pessoa naquele momento. Tem coisas que se você errar você perde todo o desenho. Dentre as dificuldades, a maior sem duvidas é desenhar duas pessoas em uma foto. Os desenhos sempre começam com um esboço, algo que é fundamental, afinal é ele que se transforma no desenho final.

03- Quais as técnicas mais comuns utilizadas por você nos desenhos?

As proporções do desenho como, aplicar linhas centrais e linhas acima dos olhos.

04- Você tem preferência em trabalhar em fotos masculinas ou femininas?

Prefiro trabalhar em fotos femininas, pois além da mulher ser bela, o desenho permite utilizar recursos que há deixam mais lindas. Não é qualquer foto que dá para adaptar para o desenho, a mulher pode ser maravilhosa, mais se a foto não for boa para o desenho, não adianta, não fica legal. Cada desenho é uma aula.

05- Qual o trabalho que você fez que mais repercutiu em elogios, prêmios, etc?

Em precisão, a imagem de Jack Sparrow (Piratas do Caribe), o desenho ficou em segundo lugar no salão de Guarapuava.

06- Hoje, o desenho é uma profissão ou apenas um hobby?

Hoje o desenho é uma profissão, mais não deixa de ser um hobby, é a maior diversão da minha vida.

07- Como é a procura pelo seu trabalho?

A procura pelo trabalho já foi fraca pelo pouco conhecimento por parte da população. Mais com a exposição e divulgação do meu trabalho a procura pelos desenhos aumentou e muito, é raro eu ficar sem um desenho para fazer, finaliza.

Os trabalhos de Eleandro estão expostos na Casa da Cultura, a entrada é gratuita.


Harry Potter/Arquivo Pessoal


Cristina Silvestri/Arquivo Pessoal