Cidadania  

Crise: consumidores preferem não fazer dívidas

Com a crise, os consumidores pensam duas vezes antes de comprar alguma coisa ou entrar em um financiamento. É isso que apontam pesquisas feitas em todo Paraná. Segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), elaborada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e divulgada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio PR).

 

Desde dezembro do ano passado, o percentual de endividados apresenta uma queda. Em março, 84,4% dos paranaenses possuíam algum tipo de dívida, redução de 1,28% na comparação com fevereiro (85,5%).  Redução gradual no endividamento reflete baixa no consumo. No entanto, aumentam as contas atrasadas e a falta de condições para pagamento das dívidas.

 

A diminuição do endividamento é um dos reflexos da crise, uma vez que os consumidores estão consumindo menos (-25,5% nos últimos doze meses segundo pesquisa da CNC e Fecomércio PR) e, consequentemente, realizam menos parcelamentos e financiamentos. Porém, a queda do endividamento no mês de março não refletiu positivamente nas contas em atraso, pois 27% dos endividados estão com os débitos atrasados, o que representa aumento de 11,6% com relação ao mês anterior (24,2%), e com tendência a aumentar no decorrer no ano.