Polícia prende seis suspeitos de exploração sexual contra crianças no Paraná

Foto: Agência Estadual de Notícias

Foram cinco prisões em Curitiba e uma em Maringá

A Polícia Civil do Paraná, em parceria com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), prendeu no início da manhã da última sexta-feira (20) seis suspeitos de cometer crimes de exploração sexual contra crianças, durante a operação integrada Luz na Infância.

Segundo o secretário estadual da Segurança Pública e Administração Penitenciária, Wagner Mesquita, as informações foram coletadas através da troca de informações de agências internacionais com agências de segurança pública, passadas para a Senasp, que repassou para 24 estados da federação.

“São 1.100 policiais envolvidos no país inteiro no combate à pedofilia. No Paraná, a Polícia Civil identificou a autoria e materialidade em relação a nove mandados de busca. Durante a ação foram encontrados materiais que davam indício a esse crime e, por conta disso, seis pessoas foram presas e com elas foi encontrado material de pornografia”, disse.

OPERAÇÃO

A operação, que teve o objetivo de apurar crimes de exploração sexual contra crianças, ocorreu em Curitiba, Maringá e Londrina para cumprir nove mandados de busca e apreensão. Destes, seis pessoas foram presas em flagrante, sendo cinco prisões em Curitiba e uma Maringá, onde foi preso um homem de 29 anos.

Já em Londrina o mandado de busca e apreensão foi cumprido, o que resultou em diversos materiais que serão encaminhados para análise. Outros equipamentos tecnológicos foram apreendidos com os suspeitos presos em Curitiba e Maringá, material que também será encaminhado para o Instituto de Criminalística.

De acordo com o delegado-titular do Nuciber, Demétrius Gonzaga, a unidade prendeu três homens, sendo um deles um senhor de 72 anos. “Eles possuíam arquivos nos computadores que demonstravam claramente cenas de pornografia envolvendo crianças e adolescentes. A maioria dos arquivos que vimos até então são arquivos internacionais, então provavelmente foram trazidos através de repasses da internet”.

Os policiais do Nucria prenderam um casal, cuja mulher, de 33 anos, é suspeita de abusar do próprio filho, de 11 anos. “Essa mãe praticava com o próprio filho de 11 anos de idade, filmava esse ato e encaminhava via celular para o padrasto. Hoje, durante a operação para cumprir o mandado de busca e apreensão, foi encontrado um vídeo e constatada voz de prisão no ato”, afirmou o delegado operacional da unidade, José Barreto.

Ainda de acordo com Barreto, a criança tinha denunciado a mãe em maio deste ano, quando o pai registrou um boletim de ocorrência no Nucria. A suspeita da polícia é que o crime era praticado já algum tempo pela mãe da criança, que tinha a guarda do menino, em parceria com o padrasto. Os dois suspeitos residem no bairro Boqueirão, mas foram presos no bairro Xaxim, em Curitiba.

 

Tagged with:     , , , ,

About the author /


Extra

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Newsletter

ASSINE O EXTRA