Richa repassa a Curitiba R$ 4 milhões em remédios e materiais para a saúde

O governador Beto Richa liberou R$ 4 milhões para a prefeitura de Curitiba comprar medicamentos básicos para as 110 unidades de saúde e as nove Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da capital. O recurso foi anunciado no Palácio Iguaçu, e já está depositado na conta da prefeitura. O governador também entregou insumos e materiais médicos para suprir a necessidade emergencial das UPAs e unidades básicas.

De acordo com Richa, este repasse extra é para atender de forma emergencial a área da saúde da capital, que se encontra em situação crítica. “Para não deixar a população de Curitiba padecer, estamos dando esse apoio emergencial exclusivo para a compra de medicamentos, que vão abastecer a rede municipal de saúde, que hoje está comprometida”, afirmou o governador.

“Há uma grave crise na área da saúde de Curitiba, com Unidades de Pronto Atendimento paralisadas e falta de medicamentos básicos. É uma situação muito preocupante e não poderíamos deixar de socorrer, como fizemos no ano passado com o Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná”, afirmou Richa.

FARMÁCIA DO PARANÁ – O secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto, explicou que o recurso é para compra de medicamentos para pacientes hipertensos e diabéticos, antibióticos, analgésicos e antitérmicos. O investimento é uma das estratégias do Programa Farmácia do Paraná, do Governo do Estado, criado para promover o acesso da população a medicamentos seguros, eficazes e de qualidade. Entre os insumos e materiais médicos entregues estão luvas, seringas, gaze, fraldas geriátricas, entre outros itens.

“Estamos buscando alternativas para fazer uma nova injeção de recursos no sistema de saúde municipal e estabilizar a situação de Curitiba”, afirmou Caputo. “O que foi feito na última gestão da saúde da capital está na contramão do que acontece no restante do Paraná, que vem diminuindo os índices de mortalidade e conta com bons serviços de urgência e emergência”, destacou.

DOIS MESES – O secretário municipal da Saúde, João Carlos Baracho, explicou que o montante de recurso garante o socorro às UPAs e unidades de saúde pelos próximos dois meses. “Encontramos a rede de postos de saúde desabastecida, sem medicamentos, com falta de insumos e equipamentos em situação precária”, contou. “Queremos dar qualidade no atendimento à população e este gesto de atuação conjunta com o Governo do Estado significa um grande presente a Curitiba e a sinalização de que teremos uma saúde plena para todos os curitibanos”, afirmou Baracho.

Tagged with:     ,

About the author /


Extra

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Newsletter

ASSINE O EXTRA