Saúde  

Profissionais da área social de Guarapuava conhecem projetos desenvolvidos em Apucarana

FOTO. Assessoria

O programa de economia solidária está entre os projetos a serem implantados em Guarapuava. Na foto a equipe que foi a Apucarana

Uma comitiva da prefeitura de Guarapuava esteve em Apucarana para conhecer os programas desenvolvidos pela Secretaria da Mulher e Assuntos da Família de Apucarana que são destaque em eventos pelo Brasil. Como exemplo tem o Programa de Economia Solidária e Protagonismo Feminino, que tem foco na autonomia financeira e geração de renda com cursos profissionalizantes e encaminhamento ao mercado de trabalho; e o Centro de Atendimento à Mulher (CAM), onde as apucaranenses têm acesso gratuito a atendimento social, psicológico e jurídico, com toda assessoria para que a pessoa encontre um caminho que a liberte do ciclo de violência.

A secretária de Políticas Públicas para Mulheres, Priscila Schran de Lima, destaca que objetivo da visita foi conhecer as iniciativas e programas desenvolvidos em Apucarana, como também a troca de experiências no campo do atendimento à mulher em situação de violência. “Temos em Guarapuava o serviço de abrigo, mas não temos uma legislação como Apucarana, que criou um programa de auxílio-moradia às vítimas. A visita acabou sendo ainda mais proveitosa do que imaginávamos, pois tivemos acesso a outras iniciativas fortalecedoras executadas e que certamente são aplicáveis a nossa realidade”, assinalou Priscila. A secretária esteve acompanhada de psicóloga, advogada, assistente social e técnicas da prefeitura de Guarapuava.

Economia solidária

Além do auxílio para mulheres em situação de violência, regulamentado pela Lei Municipal nº 090/2015, outras ações que chamaram a atenção da comitiva. O grupo percorreu as instalações de comercialização da economia solidária (Espaço Mulher I e Unidade Rural do Pirapó), empreendimento solidário Estúdio M e o empreendimento Arte Fibra Bananeira, ambos idealizados por mulheres capacitadas pela Rede de Economia Solidária da prefeitura. Também conheceu o funcionamento do Centro de Atendimento à Mulher e o Centro de Oficinas da Mulher, que promove cursos profissionalizantes em diversas áreas. “Repassamos toda questão documental necessária para oficialização dos programas, como a elaboração de leis e regulamentações, caminhos para a mobilização da sociedade, como a realização de audiências públicas, e em cada agenda elas puderam conversar com as equipes conhecendo a rotina de trabalho dos profissionais”, afirmou a secretária da Mulher e Assuntos da Família de Apucarana, Denise Canesin Moisés Machado. De acordo com ela as cidades de Guarapuava e Apucarana são cidades de porte semelhante, por isso o interesse em conhecer de perto o que vem dando tanto certo aqui. “Também temos diversas feiras, mas nossas mulheres ainda atuam de forma isolada. A experiência da rede de economia solidária de Apucarana chamou a nossa atenção, com as mulheres se organizando, crescendo e se fortalecendo de forma colaborativa. Esperamos agora poder aplicar a ideia dentro da nossa realidade”, finalizou Priscila.