Meio-Ambiente

Pessoas estão comendo lixo em Guarapuava

Uma lixeira cheia de restos de boa comida,  às margens da BR 277 vem chamando atenção de populares. Após relatos de que pessoas estariam consumindo essa comida jogada no lixo, a reportagem do Jornal Extra Guarapuava foi a campo averiguar os fatos. A lixeira em questão pertence ao Restaurante Madero (rede de fast-food) e o problema é que a organização não estaria fazendo a separação e destinação correta do lixo orgânico e reciclável. Por várias vezes vi andarilhos se alimentando dos restos de alimento descartados pelo restaurante. Alguma coisa precisa ser feita com urgência, pois isso é vergonhoso para todos nós, disse um empresário da região próximo ao restaurante, que pediu para não ser identificado. Ao visitar o local, a reportagem pode verificar in loco que o descarte está sendo feito de forma inadequada, com lixo orgânico e lixo reciclável misturados na mesma lixeira. O empresário contou que ele junto a um grupo de amigos busca, contribuir para amenizar o problema. Diante da rotina de pessoas que estavam comendo lixo, quase diariamente, e após falarmos com a empresa e nada ser feito, resolvemos tomar uma providência, disse. O grupo tem doado cestas básicas a estas pessoas, pedindo para que evitem comer os restos do restaurante e assim preservar a saúde. • Em nota o Grupo Madero, admite que seu sistema atual carece de mudanças. Em parceria com a Prefeitura Municipal de Guarapuava, estamos providenciando a instalação de um novo e moderno sistema de container subterrâneo e compartimentado para que a separação ocorra de forma organizada, confirma nota na integra ao final da reportagem. Resposta do Restaurante Madero A questão sanitária e ambiental é uma preocupação constante que o Grupo Madero trata com muita responsabilidade. O restaurante segue uma lista de procedimentos operacionais padronizados para separação do lixo orgânico, resultado das sobras dos clientes, e dos recicláveis que por si só já são uma medida usada pensando no meio ambiente.  Além disso, utilizamos embalagens biodegradáveis, produtos de limpeza testados e aprovados que não agridem o meio ambiente, e reaproveitamos a água da chuva para limpeza. Como funciona o processo de separação? O processo de separação do lixo começa dentro do restaurante em duas áreas distintas, a área de clientes em que disponibilizamos lixeiras de inox compartimentadas, de forma que a pessoa identifique facilmente a forma correta de destinar os resíduos orgânicos das embalagens de papel. Na cozinha temos compartimentos para cada tipo de lixo, também identificadas com diferentes cores, de forma que os colaboradores possam utilizar de forma consciente. Na área externa, após o lixo ser retirado de dentro do restaurante, existem lixeiras plásticas, do tipo container, que são usadas para separar novamente os resíduos antes de enviar para os compartimentos metálicos que se encontram próximo ao estacionamento do complexo comercial onde o restaurante se encontra. Dessa forma o lixo passa por duas separações antes de chegar, acondicionados em sacos separados, no depósito final onde ocorre diariamente vandalismo de pessoas que vão a procura de alimentos ou de recicláveis. O lixo é retirado dos sacos e, todos os dias, nossos colaboradores iniciam o trabalho recolhendo novamente os resíduos até que os coletores municipais façam o trabalho de retirada. Devido aos inúmeros casos de arrombamento das lixeiras, estamos em busca de solução para tratar definitivamente da questão do depósito dos resíduos. Sistema de Container Subterrâneo O Grupo Madero, em parceria com a Prefeitura Municipal de Guarapuava, está providenciando a instalação de um novo e moderno sistema de container subterrâneo e compartimentado para que a separação ocorra de forma organizada. Esse sistema, popularmente conhecido como "SOTERRADO", é totalmente automatizado e já está sendo utilizado em vários pontos na cidade onde há uso coletivo, como nas praças, por exemplo. Nosso sistema de tratamento de resíduos é extremamente eficiente e aprovado em mais de 100 restaurantes, alguns instalados em shoppings centers, e o controle é bastante rigoroso. Dessa forma, temos a tranquilidade de convidar a conhecer nosso restaurante e nossa cozinha para que possamos demonstrar a preocupação que temos com esse tema. De qualquer forma, lamentamos o ocorrido e nos comprometemos em contribuir com a solução o mais breve possível (Assessoria de Imprensa). Problema crônico de Guarapuava Não é apenas o Madero que enfrenta problemas de descarte de restos de alimento. A central de jornalismo do jornal Extra está apurando denúncias que um outro conglomerado que possui praça de alimentação, num grande empreendimento recentemente inaugurado, também não estaria fazendo a destinação do lixo de forma correta.