Esporte

Grupo de amigos tem o ciclismo como atividade esportiva e um meio de aproximar as pessoas

“Nunca deixar ninguém para trás” esse é o lema do grupo Los Manolos & Elas no Pedal. "Saímos juntos, voltamos juntos”
(Foto: Glaucio Kaminski)

O ciclismo é uma atividade esportiva que mais vem conquistando adeptos em Guarapuava. Para falar sobre o assunto convidamos Estela Mara Bahls. Ela que faz parte do grupo Los Manolos & Elas no Pedal. Confira alguns tópicos do bate-papo.

Jornal Extra - Como começou e quem foi a idealizadora do grupo?

Estela Bahls - Começamos em janeiro de 2018, no começo éramos apenas eu, uma prima e mais algumas amigas. O nosso intuito era apenas sair pedalar juntas. Como tínhamos muitos amigos em comum, acabamos conhecendo um integrante do grupo Los Manolos e então resolvemos nos unir, foi aí que surgiu a junção de dois grupos de ciclistas, o Los Manolos & Elas no Pedal.

Jornal Extra - Por que a ideia de criar um grupo de ciclistas?

Estela Bahls - Como nós começamos totalmente independentes, sem conhecimento de outros grupos da cidade, não conseguíamos ingressar em um grupo, então começamos sozinhas. A intenção de formar um grupo era porque queríamos acolher as pessoas que assim como nós tinham vontade de pedalar mas não participavam por não fazer parte de algum grupo, ou muitas vezes até por vergonha.

Jornal Extra - Quantas pessoas participam?

Estela Bahls - Hoje, em torno de 50 pessoas participam ativamente. Claro que nem sempre conseguimos reunir todos por causa de horários de trabalho.

Jornal Extra - Os pedais são realizados quantas vezes na semana e em quais horários?

Estela Bahls - Durante a semana, geralmente os pedais acontecem nas terças e quintas-feiras, são pedais noturnos devido ao horário de trabalho dos integrantes. Acabamos nos reunindo mais nos finais de semana e feriados.

Jornal Extra - Onde são realizados os percursos?

Estela Bahls - Durante a semana o percurso é feito dentro da cidade, Trilha dos Guardas, arborismo, Cilla, por exemplo. Nos finais de semana, gostamos de ir mais longe. A Colônia Entre Rios, por exemplo, é um lugar que sempre vamos, lá acabamos conhecendo lindas cachoeiras. Também vamos para estrada do Guairacá, Rio das Pedras, entre outros.

Jornal Extra - Há lugares que conheceram através do pedal?

Estela Bahls - Sim, muitas cachoeiras que por sinal ficam próximas de onde o meu pai mora e eu nem imaginava que elas existiam. Na colônia Entre Rios, há lugares fantásticos que muitos desconhecem. O pedal proporciona isso, conhecer lugares diferentes, contato com a natureza, são momentos de terapia, de liberdade.

Jornal Extra - Como as pessoas começaram a se interessar e participar?

Estela Bahls - Geralmente quem entrava falava coisas do tipo “quero pedalar mas não sei se consigo acompanhar vocês”. Queríamos fazer com que o grupo crescesse mas sempre prezamos por isso, acolher pessoas que não tinham um grupo para participar e nunca deixar ninguém pra trás. Em trilhas mais longas, uns puxavam e outros sempre acompanhavam e acompanham os iniciantes que ficam pra trás. Isso fez com que nós trouxéssemos mais pessoas para o nosso grupo. Sempre colocamos o lema: “Saímos juntos, voltamos juntos.

Jornal Extra - Há uma diretoria dentro do grupo?

Estela Bahls - Sim, hoje estamos em doze pessoas que participam da diretoria e organização.

Jornal Extra - Realizam ações sociais?

Estela Bahls – Muitas, agora em outubro (Outubro Rosa) estaremos realizando o “Juntas somos mais”, com parceria de outras lojas e grupos da cidade. Em novembro estaremos realizando o “Doar está no sangue”.

Jornal Extra - Como é a interação entre os integrantes?

Estela Bahls - É ótima, nos tornamos tão amigos que sempre estamos fazendo aniversários, churrascos, todos juntos, recentemente fizemos uma festa junina. Até temos duas amigas que relatam que nosso grupo as tirou da depressão. Com tudo isso, nós acabamos percebendo o quanto o esporte faz bem para nós no sentido também de aproximar pessoas, do apoio que o ser humano tem quando está perto do outro, essa questão da união entre nós, é muito gratificante.

Jornal Extra - Sobre os benefícios de pedalar, pode citar alguns?

Estela Bahls - Há toda uma mudança de vida, no físico, na alimentação, dormimos melhor, é algo revigorante, desestressante. Há melhora no bem estar mental, aumento no círculo social, perda de peso, fortalecimento de músculos, por ser um exercício cardiorrespiratório, favorece que tem pressão alta, por exemplo. Em relação à perda de peso, temos um integrante que perdeu 15 kg depois que começou a pedalar, então os benefícios são inúmeros.

Jornal Extra - Para quem tem interesse em começar a pedalar ou até mesmo fazer parte do grupo, como faz para começar?

Estela Bahls - Primeiro de tudo precisa ter uma bicicleta e vontade de pedalar, sempre aconselhamos as pessoas para que vão até lojas especializadas, e assim um profissional poder indicar a melhor pra você com todo um cuidado de ajustes, altura, tamanho do banco para poder facilitar os pedais, no caso dos iniciantes. Quando a bicicleta não facilita o pedal longo, por exemplo, as pessoas acabam sofrendo e consequentemente, desistindo.

Jornal Extra - Para os iniciantes, como são os pedais?

Estela Bahls - Sim, muitos que começam dizem que não querem ‘atrapalhar’ os mais experientes. Devido a isso, temos duas opções de pedais, o grupo que gosta de um pedal mais leve, dentro da cidade e o ‘longão’ como costumamos chamar, para o pessoal que que gosta de ir mais longe. Por isso, os iniciantes não precisam se preocupar pois começam no leve.

Jornal Extra - Vocês participam de competições?

Estela Bahls - Prezamos que competir é uma consequência, alguns integrantes gostam de competir, outros não, mesmo pedalando muito. Nosso objetivo principal é incentivar o esporte, indiferente de campeonatos ou passeios, mas nosso foco não são os campeonatos. Já participamos de alguns como o Desafio da Cevada no ano passado, começamos no Guarapuavano, sem pretensão alguma e no primeiro já conseguimos pódium. No último fomos em sete mulheres, e as sete conseguiram troféus. Estamos ingressando aos poucos.

Jornal Extra - Você gostaria de deixar alguma mensagem para quem tem interesse e vontade de começar a pedalar?

Estela Bahls - A mensagem é sobre todos os benefícios citados que o esporte traz, essa questão da interação, do companheirismo, amizades, tudo isso, nos faz muito bem. Esperamos que cada a gente consiga cada vez mais atingir pessoas para essa prática de esporte e por fim, que as pessoas nunca percam o espírito esportivo, não somente ciclismo, mas que pratiquem outros esportes pois só trazem benefícios à nossa vida.

Jornal Extra - Como entrar em contato com o grupo?

Estela Bahls - Pode nos enviar uma mensagem pelas páginas do Facebook ou Instagram, (Los Manolos & Elas no Pedal) ou também pelo WhatsApp: (42) 98842 0586 – Estela.

"Estamos batalhando na questão da conscientização no trânsito entre motoristas e ciclistas. Há espaço para todos, nós como ciclistas também temos que ter uma postura para que não ocorram mais acidentes", finalizou, Estela.

O grupo realiza diversos eventos de cunho social, o que acaba unindo mais os grupos.

Em junho de 2018, realizaram arrecadação de agasalhos ao Sesc e Casas Lares da cidade.

Em outubro, arrecadação de material de higiene e limpeza para casa de apoio à mulheres violentadas.

No Natal, em parceria com outros grupos e lojas, arrecadaram brinquedos para crianças de diversos bairros carentes da cidade.

Esse ano, na Páscoa, em parceria com outros grupos e empresários, arrecadaram chocolates, onde 1000 cestas foram entregues a bairros carentes.

Em maio, arrecadaram roupas, agasalhos e cobertores, para moradores em situação de rua.