Cultura

Definitivamente, a melhor idade

A melhor idade de várias cidades do Estado e do país reunidas em Guarapuava (Foto: Arquivo/Assessoria)   Jonas Laskouski   Um dos eventos mais divertidos e empolgantes de Guarapuava chega à sua 12ª edição com uma vitalidade de fazer inveja. Nesta sexta e sábado (28 e 29 de setembro), no Vittace Centro de Eventos, a Prefeitura de Guarapuava promove o 12º Festival da Melhor Idade. A expectativa é que entre 4 mil e 5 pessoas participem dos dois dias de evento. Entre os visitantes, grupos vindos de São Paulo e Santa Catarina, além de cidades vizinhas, como Prudentópolis, Inácio Martins, Irati, Foz do Jordão, Turvo, Pinhão, entre outras. As informações são da Secretaria de Comunicação. Os grupos do Programa Ativa Idade, desenvolvido pela Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, estão se preparando para os concursos de dança e Rei e Rainha 2018. Os ensaios acontecem todos os dias em diversos bairros. "Durante todo o ano, os grupos se reúnem para várias atividades e, no festival, é uma grande confraternização, com dança, música e alegria", afirmou a professora de dança Carol Taques.   Vera Lucia Grummt, 67 anos, vive os últimos dias de Rainha da Melhor Idade. Para ela, foi um ano inesquecível. "Eu adoro ser rainha, me preparei para isso. Também gosto muito de dançar, então vou entrar nessa disputa e me divertir muito. É isso que o programa faz pela gente. Nos deixa felizes. Esse é o nosso remédio", disse Vera.     Na foto, Vera com Paola Knolseisen na edição do festival do ano passado (Foto: Reprodução/Facebook)   O Festival da Melhor Idade integra o calendário oficial de eventos de Guarapuava, contribuindo com o fomento do turismo. "A diversificada programação do evento e nossa hospitalidade sempre atraem um grande número de participantes. Mais uma vez, vamos movimentar Guarapuava com o Festival da Melhor Idade", enfatizou a coordenadora do evento, Andrea Turkot. O festival começa nesta sexta-feira (28) com ginástica maluca, roda de chimarrão e uma matinê com o cantor Celso Costa. Para encerrar o dia, tem o concurso de dança. Cinco jurados técnicos vão avaliar grupos de dança. Após as apresentações, a noite segue com show das Irmãs Galvão e baile com a Banda Inox.   Que beijinho doce que ele tem... Nesta sexta (28), as Irmãs Galvão prometem emocionar o público (Foto: Divulgação)   Já no sábado, o show fica por conta do Trio Parada Dura (Foto: Divulgação)   No sábado (29), a programação começa às 10h, com passagem de palco para os candidatos e candidatas do Concurso Rei e Rainha 2018. Os nove jurados vão avaliar simpatia, charme, desenvoltura e traje. Também haverá apresentação de dança no Shopping Cidade dos Lagos, às 15h. À noite, tem o concurso, show com o Trio Parada Dura e baile com a Banda Idade de Ouro. Ficamos muito felizes em proporcionar um evento especial para os grupos da melhor idade e também em receber os visitantes. Temos a certeza que serão dias de muita confraternização e alegria", disse o prefeito Cesar Silvestri Filho.   PROGRAMAÇÃO Sexta - 28/09 8h – Passagem de palco para os grupos participantes do concurso de dança 9h – Credenciamento dos grupos participantes 14h – Abertura do festival, ginástica maluca e roda de Chimarrão 15h – Matinê (Celso Costa) 18h – Abertura oficial, concurso de dança, show das Irmãs Galvão e baile com a Banda Inox Sábado - 29/09 10h – Passagem de palco para candidatos e candidatas do concurso Rei e Rainha 13h30 – Passeio turístico para os grupos de outros municípios ou Estados 15h – Apresentação de dança no Shopping Cidade dos Lagos 19h – Desfile do concurso Rei e Rainha Melhor Idade de Guarapuava e Concurso Rei e Rainha da Melhor Idade 2018 21h – Show do Trio Parada Dura e baile com a Banda Idade de Ouro   A VIDA SÓ É INTERESSANTE PORQUE ELA ACABA?* Se nada acontecer conosco durante o curso evolutivo da vida, uma das certezas que todos temos é que vamos envelhecer. Não, espera. Já estamos envelhecendo. A cada segundo, minuto, hora, dia, semana. Mas é com o passar dos anos, que sentimos mais o peso da idade. Quando se chega à chamada melhor idade (antes chamada de terceira) então, é chegado também o momento de fazer uma das principais escolhas de uma vida que chegou até este estágio. Ou a pessoa vai se conformar que está velha, se sentindo realmente como um idoso, desses velhinhos bem velhinhos mesmo ou é nesse ponto que ela vai despertar para uma vida que, talvez, nunca conseguiu ter quando era mais jovem, se permitindo fazer coisas que nunca pensou em fazer antes, mas que agora, pelo fato de estar quase cumprindo sua missão nesta vida, parece ser mais que essencial. E justo. E necessário.
Claro, é preciso vitalidade e muita disposição, e não são todos que conseguem. Mas há de se achar uma brecha (na saúde e na vontade) para permitir o prazer, a alegria, o divertir-se. Neste final de semana, acontece a 12ª edição do Festival da Melhor Idade, com a participação de dezenas de grupos de diversas cidades do Paraná, e também de São Paulo e Santa Catarina. Quer saber como aproveitar de verdade a sua velhice, independente da idade que você está agora? Fica o convite. Confira a programação do Festival, encontre o horário de alguma atividade ou de um dos shows nacionais, e veja com seus próprios olhos o que o peso dos anos podem fazer com uma vida. *Editorial publicado na edição impressa do jornal Extra Guarapuava desta sexta-feira, 28 de setembro