Economia

Com agosto fraco, varejo paranaense tem variação mensal de 0,17%, diz pesquisa

Aumento nas vendas motivado pelo Dia dos Pais foi tímido, de apenas 0,17% em relação a julho
(Foto: Fecomércio)

O mês de agosto não foi como o esperado para o varejo do Paraná. O aumento nas vendas motivado pelo Dia dos Pais foi tímido, de apenas 0,17% em relação a julho. Já na comparação com agosto de 2018, houve retração de 1,79% no faturamento das empresas do comércio.

Os dados são da Pesquisa Conjuntural da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR), que mostra, no entanto, uma alta acumulada entre os meses de janeiro e agosto de 1,6%. O saldo positivo no período é comemorado pelas lojas de departamentos (28,10%), óticas, cine-foto-som (19,26%), combustíveis (6,34%) e supermercados (3,12%).

https://www.fecomerciopr.com.br/wp-content/uploads/2019/10/02.jpg

Por outro lado, acumulam perdas no faturamento setores como móveis, decorações e utilidades domésticas (-5,82%), livrarias e papelarias (-3,46%), calçados (-2,64%) e vestuário e tecidos (-2,45%). Isso demonstra que o consumidor está concentrando os gastos em produtos essenciais e até mesmo sacrificando áreas importantes, como a educação e cultura, ao optar por produtos mais baratos ou adiando a compra de livros.

Na comparação com julho, os setores de calçados (6,12%), supermercados (4,45%) e combustíveis (3,29%) tiveram as maiores elevações nas vendas. E em relação a agosto do ano passado, tiveram desempenho superior as lojas de departamentos (21,78%), as óticas, cine-foto-som (8,18%) e os supermercados (5,93%).

Análise regional

No acumulado de janeiro a agosto, a região Sudoeste é que mais se destaca, com crescimento de 9,89%. Na sequência figura Curitiba e Região Metropolitana, com 4,77%; Ponta Grossa, com 3,44%; Oeste, com alta de 2,51% e Maringá com 1,61%. Somente o comércio de Londrina apresenta resultado negativo no período, com redução de 6,7%.

https://www.fecomerciopr.com.br/wp-content/uploads/2019/10/03.jpg