Economia

Coelhinho da páscoa, o que trazes para mim?

Segundo pesquisa do Procon Paraná o preço dos chocolates variam até 94% de um estabelecimento para outro. Foto: Aline Koslinski/Extra O mês de abril chegou e com ele também vem a Páscoa. Por isso, os estabelecimentos estão cheios de ofertas com ovos de chocolate de diversos recheios e tamanhos. Esses produtos geralmente custam mais caro quando comparados ao preço cobrado por barras de chocolate ou caixa de bombons, porém a magia tem formato oval e embalagens de todos os estilos. O Procon Paraná, órgão vinculado à Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho, divulgou na última quarta-feira (10), a pesquisa comparativa aos itens de Páscoa. Os preços variam bastante, chegando a uma diferença de até 94% entre um estabelecimento e outro. O levantamento de preços foi realizado entre os dias 3 e 5 de abril, em Curitiba. Foram comparados 128 itens – entre eles, tabletes de chocolate, caixas de bombons e ovos de sete marcas preestabelecidas. Só fazem parte da comparação itens comercializados em no mínimo dois estabelecimentos. Os valores constatados referem-se ao período em que a coleta foi realizada, lembrando que os preços estão sujeitos alterações por conta de promoções ou data de compra. É também importante ressaltar que uma mesma rede pode comercializar produtos iguais com diferentes valores – por isso, o cliente deve ficar bem atento. "O objetivo da apuração é oferecer uma referência de valores médios ao consumidor e incentivar a pesquisa de preços. Os resultados não podem ser usados para fins publicitários", diz a diretora do Procon, Claudia Silvano. De acordo com o Procon, além do preço, a orientação é a de que seja verificada a veracidade das ofertas e das promoções. Devem ser conferidas as informações de materiais de divulgação como folhetos, anúncios ou qualquer outro veículo publicitário. Toda ou qualquer informação incorreta ou falsa é considerada como propaganda enganosa, conforme determina o Código de Defesa do Consumidor. "Este é um bom momento de explicar para as crianças o verdadeiro valor do dinheiro e o que compensa mais na hora de realizar a comprar", diz o secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost. A pesquisa completa pode ser acessada pelo site do Governo do Estado do Paraná. Confira algumas dicas do Procon para se preparar para as compras de páscoa: Como ocorre com outros alimentos, a embalagem de ovos ou da barra de chocolate deve estar em boas condições de armazenamento. Verifique se há sinais de violação do conteúdo. Evite produtos amassados ou com furos na embalagem; Quando houver inclusão de brinquedos observe se na embalagem contém o selo com a idade recomendada para seu uso. Também deve conter a seguinte frase: Atenção! Contém brinquedo certificado no âmbito do Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade; Os rótulos devem trazer, além da identificação do fabricante, a data de validade, peso e a composição. Isso porque determinadas doenças impedem aos seus portadores a ingestão de açúcar ou glúten, por exemplo; Organize seu orçamento, verifique quantos chocolates precisa dar de presente e quanto tem de dinheiro para gastar, evite cartões de crédito e parcelamento destes produtos sempre que possível; Ovos com brinquedos e embalados com personagens infantis podem custar ainda mais, se possível, não leve as crianças nas compras ou use este momento para ensiná-las sobre o valor das coisas.