Saúde

Campanha de vacinação é prorrogada até o dia 14 de setembro

Devem ser imunizadas crianças de 1 a menores de 5 anos (Foto: Arquivo)   Para reforçar a cobertura vacinal, o Ministério da Saúde prorrogou a Campanha de Vacinação contra Sarampo e Poliomelite. Agora, os pais e responsáveis têm até o dia 14 de setembro para levar as crianças a uma UBS (Unidade Básica de Saúde) ou ao Cisgasp, que fica no Centro de Guarapuava. Dados da Secretaria Municipal de Saúde apontam que a campanha atingiu 86,46% da meta contra a pólio, o que representa 8.911 crianças. No caso da imunização contra o sarampo, o índice ficou em 86,04%, somando 8.868 do público-alvo. "No sábado (1°), tivemos um dia extra de vacinação, como se fosse um segundo Dia D, e elevamos o número de crianças vacinadas, porém, com a prorrogação e ajuda dos pais, vamos ampliar os números", avaliou a chefe do Departamento de Epidemiologia, da Secretaria de Saúde de Guarapuava, Chayane Andrade. Devem ser imunizadas crianças de 1 a menores de 5 anos. O horário de atendimento das UBS e do Cisgap é segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13 às 17h. A apresentação do Cartão do SUS é necessária, juntamente com a carteirinha de vacinação da criança.   CASOS DE SARAMPO Até o dia 28 de agosto, foram confirmados 1.553 casos de sarampo no Brasil, enquanto 6.975 permanecem em investigação. O país enfrenta dois surtos da doença: no Amazonas, que já computa 1.211 casos confirmados e 6.905 em investigação, e em Roraima, onde há 300 casos confirmados e 70 em investigação. Casos isolados e relacionados à importação foram identificados nos seguintes estados: São Paulo (2); Rio de Janeiro (18); Rio Grande do Sul (16); Rondônia (2); Pernambuco (2); e Pará (2). Foram confirmadas ainda sete mortes por sarampo, sendo quatro em Roraima (três em estrangeiros e uma em brasileiro) e três no Amazonas (todos brasileiros, sendo dois óbitos em Manaus e um no município de Autazes). De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil está livre da poliomielite desde 1990, motivo fundamental para que a população procure a vacina. (Com informações da Assessoria)