Economia

Black Friday ou Black Fraude?

Na quinta-feira (22), antecedendo a promoção de vendas, o comércio de Guarapuava já se movimentava nas ofertas e descontos (Foto: João Muniz)   Desde a zero hora desta sexta-feira (23), teve início a nona edição do Black Friday nas principais cidades brasileiras, no Paraná e em Guarapuava. Segundo especialistas em economia a expectativa é movimentar R$ 2,43 bilhões nesta edição de 2018. Já as compras feitas pela internet, a previsão será de 15% maior no volume de vendas. A nossa reportagem foi as ruas e sentiu um consumidor desconfiado com os valores apresentados em alguns produtos. Numa rede de lojas de marca famosa, uma máquina de lavar roupas, com capacidade para 15 quilos, era vendida há dias atrás, por R$ 1.599, na quinta-feira (22), os preços continuavam os mesmos. Um vendedor que pediu para não citarmos seu nome, justificou que os produtos que acabam recebendo maiores descontos na Black Friday são geralmente colchões, geladeiras, fogões linhas simples, e, algumas linhas de eletrodomésticos. Essas campanhas também uma forma da loja eliminar alguns produtos dos estoques. Como também renovar toda linha que é apresentado como mostruários. Essas sim, os descontos muitas vezes chegam até 80%, frisou o vendedor. [caption id="attachment_16522" align="alignnone" width="1000"] Nas vitrines os desconto se mostram muito atrativos, mas muitas vezes para produtos menos expressivo ao gosto do consumidor (Foto: João Muniz)[/caption]   PERIGOS NAS COMPRAS PELA INTERNET O Órgão de Defesa e Proteção do Consumidor (Procon) de todo Brasil, alerta para os perigos nas compras pela internet. Técnicos do órgão chamam atenção que Black Friday não traz apenas promessas de promoções e preços baixos, mas também muitas fraudes fantasiadas de descontos. Onde algumas empresas se aproveitam do momento em que o consumidor tenta conseguir vantagens nas compras, se esquecendo de verificar a existência e a quanto tempo o site ou empresa pratica vendas no sistema online. Com objetivo de evitar um impacto negativo na Black Friday, os Procon de todo país vem divulgado todo os anos uma lista de sites não confiáveis, para que os consumidores evitem cair em ciladas. A maior dificuldade para o público consumidor é na hora de trocar o item caso venha apresentar algum defeito ou diferente do que foi apresentado nas redes sociais ou sites. Também surgem inúmeras ocorrências da não entrega do produto comprado e com pagamentos efetuado de forma antecipada.   FENÔMENO DE VENDAS A Black Friday surgiu Reino Unido, Austrália, México, Romênia, Costa Rica, Alemanha, Áustria, Suíça e chegou ao Brasil em 2010, como uma tática de vendas, que marca o início da temporada de compras de Natal. O advogado Acemar Farias lembra que os descontos nos preços não tira dos estabelecimentos a responsabilidade de observarem integralmente a legislação que protege o consumidor. Onde a lei garante que no caso de produto com defeito, o consumidor tem direito a troca ou ter o problema resolvido pelo vendedor ou fabricante em até 30 dias.