destaque  

O novo projeto de iluminação com luzes de LED vai trazer um novo visual noturno a cidade

FOTO: Assessoria

A Audiência Pública será a oportunidade para a população conhecer e opinar nessa parceria Público/Privado

Nesta semana a prefeitura de Guarapuava lança em Audiência Pública o projeto de Parceria Público-Privada (PPP), para um novo parque de iluminação pública na cidade. A nossa reportagem entrevistou o secretário de Planejamento, Paulo Dirceu de Souza, onde comentou que atual gestão do prefeito Cesar Silvestri Filho pretende implantar um projeto de inovação tecnológica, que vai proporcionar o aumento de visibilidade à noite, mais segurança, com a implantação de sensores inteligentes de monitoramento, sem gerar aumento de custos para a população. “Fui convidado pelo prefeito Cesar Filho para atuar junto a secretaria de Planejamento e uma das tarefas seria de encabeçar este projeto da PPP. Desde então temos feito pesquisas, visitas em cidades como Belo Horizonte, para que Guarapuava tenha o que há de melhor, moderno e inovador neste setor de iluminação”, destaca Paulo. Ele que é Engenheiro Civil, está licenciado da Cohapar. Ressalta que foi composto um grupo gestor de trabalho, que envolve técnicos e profissionais de diversos setores da prefeitura e de empresas privadas. “Neste setor existia uma discrepância de dados, entre a prefeitura e as operadoras de energia elétrica da cidade, da quantidade de postes e lâmpadas de iluminação pública. Que nos levou a fazer cadastramento oficial do município”, esclarece. Ressaltando que a utilização do sistema de iluminação em LED, tem sido um assunto novo no país, mas que é uma solução na diminuição de custos operacional, na qualidade do serviço ofertado, como também na qualidade de vida que o novo sistema pode proporcionar.

Economia

Com o novo sistema de LED as praças e ruas do centro poderão ter luzes de cores diferentes nas festas natalinas ou em datas especificas de campanhas como do “Outubro Rosa”

Paulo de Souza salienta que com este sistema os municípios podem fazer as melhorias neste setor, onde diariamente gera reclamações por parte da população, sem onerar há mais os cofres públicos ou aumento de tarifas para população. “Com o sistema ‘smart city’ nós poderemos ter uma economia de até 45% nos custos, em cima dos valores que são arrecadados atualmente. Somente na iluminação de espaços públicos são cerca de R$ 500 mil/mês.

Já o sistema de iluminação pública na cidade é arrecadado cerca de R$ 840 mil, destes R$ 350 mil estão sendo reinvestidos em melhorias e ampliações”, explicou. Ele esclarece que a PPP é diferente de concessão pública, onde ele coloca como exemplo o pedágio, onde as pessoas pagam pelo serviço prestado. Na PPP vai ser utilizado uma contribuição já existente, que é a Contribuição para Custeio dos Serviços de Iluminação Pública (CCIP), que todo cidadão paga. “São esses recursos que vamos usar para fazer um contrato ou parceria com a iniciativa privada, onde a iluminação possa ser ampliada, modernizada e para a operação do parque energético da cidade”, salienta o secretário.

CCO

O projeto prevê a substituição de lâmpadas convencionais por lâmpadas de LED e a implantação de um sistema de tele gestão, que vai possibilitar o controle remoto das luminárias nas principais vias da cidade. O novo sistema terá que ser operado por uma central de monitoramento 24 horas, Centro de Controle Operacional (CCO), que será operada por técnicos da empresa escolhida via licitação para administrar o novo sistema. Onde vão atuar cerca de 120 câmeras, de três modelos de captação de imagens. Imagens estas que estarão conectadas com a Polícia Militar, em pontos estratégicos da cidade e espaços públicos. “A ideia que no futuro o cidadão possa buscar via aplicativo de Smartphomes os pontos disponíveis para estacionar seu veículo na cidade. Atualmente são cerca de 100 mil veículos circulando diariamente em ruas do centro. Os sensores instalados nos postes de luz terão dispositivos para este tipo de serviço”, reiterou. Outra possibilidade do novo sistema será o controle dos semáforos, o aumento de visibilidade de luz ou a sua diminuição em horários de pouco movimento de pessoas (noite). Como também a implantação de sensores de presença, que poderão ser utilizados em espaços ou repartições públicas, que acende quando acusa presença de uma pessoa ou animal.

Audiência Pública      

A Audiência Pública será nesta quarta-feira dia 07, às 18h, na Câmara Municipal de Vereadores. O prefeito Cesar Silvestri Filho disse que o objetivo é esclarecer eventuais dúvidas quanto aos critérios técnicos definidos pelo município e necessários à execução do objeto da PPP, dar maior publicidade ao projeto e ampliar a competitividade no processo licitatório. Desde 2016, uma equipe trabalha na definição do novo formato de projeto de PPP para o Parque de Iluminação Pública da cidade, além de elaborar um novo edital de licitação e termos do contrato. Já foi realizada consulta pública para aperfeiçoar o projeto de PPP do Parque de Iluminação, que compreende quatro pilares: ampliação, substituição, manutenção e modernização. “Convidamos toda a população para participar desse importantíssimo momento que definirá detalhes para a eventual celebração de Parceria Público-Privada objetivando a concessão do serviço municipal de iluminação pública em Guarapuava”, ressaltou o gestor.