Cidades  

Com apoio do Estado, aeroporto de Toledo entra na rota da Azul

FOTO: Divulgação

Em Guarapuava as obras estão em fase de conclusão, com previsão de serem entregues neste semestre

O governo do Estado deu mais um passo para abertura de novos aeroportos no interior do Paraná. O Aeroporto Municipal Luiz Dalcanale Filho, de Toledo, no Oeste do Estado, será incluído nas rotas da Azul Linhas Aéreas. Anúncio foi feito pelo governador Beto Richa na última terça-feira (14) e a previsão é que a operação inicie no dia 4 de junho, com voos diários para o Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

A nova rota, destacou o governador, faz parte do plano aeroviário do Governo do Estado, que busca ampliar o número de voos regulares em aeroportos regionais do Paraná. “A ampliação dos voos regionais acompanha o bom momento econômico pelo qual passa o Paraná, com a ampliação no número de empresas, principalmente no Interior do Estado”, disse ele. “É mais um avanço para o desenvolvimento vigoroso e sustentável que desejamos para o Paraná.”

Para ampliar voos regionais, o Governo do Estado reduz o ICMS sobre a querosene de aviação em dois pontos percentuais a cada nova rota criada nos aeroportos do Paraná. O imposto sobre o combustível é de 18% e com mais esta formalização, a Azul vai pagar 14%, pois também começou a operar voos a partir de Ponta Grossa.

O incentivo fiscal vai até o limite de 8% e pode beneficiar outras companhias interessadas em operar novas rotas do Paraná. Atualmente, o Governo do Estado e a Azul negociam voos diários para os aeroportos de Pato Branco, Umuarama e Guarapuava.

O governador lembrou que a região de Toledo, que conta com um Parque Tecnológico e diversas empresas instaladas, se destaca no cenário industrial do Estado e necessitava de um serviço aéreo regular. “É inteligente dar mais condições e investir em infraestrutura de transporte e logística para que esta região possa contribuir cada vez mais com a economia paranaense”, afirmou.

PLANO AEROVIÁRIO

O secretário de Estado da Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, ressaltou que o novo plano aeroviário do Estado atende a nova realidade econômica do Paraná, já que a última referência para era da década de 1980. “O transporte aeroviário facilita muito a atração de grandes empresas. Em Toledo, havia falta desta infraestrutura, que agora está sanada”, ressaltou.

O secretário de Estado da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, explicou que o incentivo fiscal diminui os custos com o combustível, que é um dos grandes gastos das empresas. “Estimulamos as empresas aéreas a implantarem voos regulares nestas regiões e, para isso, é necessário primeiro ter um bom aeroporto, com boas condições de pouso e decolagem”, disse Costa.

MUITO ESPERADA

Com a nova rota, os moradores de Toledo não vão mais precisar se deslocar até Cascavel para pegar seus voos. “Existia um temor que seria tirado um voo de Cascavel, mas todos estão mantidos”, garantiu Richa.

Segundo o prefeito Lucio de Marchi, há anos Toledo aguardava pela retomada de voos regulares, que foram interrompidos em 2011. “É um dos municípios que mais crescem no Paraná, com muitas empresas que buscam investir na cidade. Sem dúvidas, a questão do aeroporto é fundamental para que isto aconteça”, afirmou. “O início da operação da Azul muda todo o aspecto de logística no extremo Oeste do Paraná, beneficiando principalmente a população”, ressaltou.

VOOS DIÁRIOS

A última empresa a operar regularmente no aeroporto de Toledo foi a Sol Linhas Aéreas, com rotas para Umuarama e Curitiba entre agosto e outubro de 2011. Antes disso, a extinta Rio Sul, do grupo Varig, ligou Toledo a São Paulo e Curitiba por quase uma década em voos diários, até abandonar a aviação regional.

O aeroporto de Toledo teve 1.560 pousos e decolagem em 2017, uma média mensal de 130 movimentações. De acordo com a prefeitura, em janeiro de 2018 houve um aumento na frequência de voos, com 145 pousos e 149 decolagens.

CONVÊNIO

A Secretaria de Estado da Infraestrutura e Logística está analisando um convênio com a prefeitura de Toledo para o recapeamento asfáltico da pista de pouso e decolagem e do pátio de manobras do aeroporto, que totalizam uma área de 56,3 mil metros quadrados.

O valor estimado pela prefeitura para a obra é de R$ 1,6 milhão. A justificativa para a intervenção é um relatório de inspeção aeroportuária feito pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) em 2016, que apontou fissuras na pavimentação, com crescimento de vegetação e formação de poças de água.

OUTROS AEROPORTOS

Desde 2011, por meio da Secretaria da Infraestrutura e Logística, o Governo do Estado já destinou R$ 51,4 milhões para obras de melhores em nove aeroportos. Com estas parcerias, aeroportos municipais receberam obras de recapeamento asfáltico, modernização no entorno e equipamentos de segurança e navegação.

O Aeroporto Regional de Guarapuava deverá ter as obras concluídas neste 1º semestre, com novo terminal de embarque, extensão e alargamento de pista