Coluna do Tanaka

MULHERES
Percorrendo os bairros de Guarapuava como nos tempos dos velhos -Fernando/Krugger, no Bairro Bonsucesso, vi duas mulheres-pedreiro, trabalhando alegremente numa construção ao lado da Academia do Rubão. Somente não parei o carro (fusca) para cumprimentá-las, pois nem sabia quem eram. Me chamou a atenção, pessoas do sexo feminino de colher na mão. Não a do lar, do almoço, e sim a de massa, cal, concreto, sei lá. Me perguntei na hora: será que em nossa cidade tem outras que executam o serviço tradicionalmente de homens? Parabéns. Há cursos para elas, nessa profissão? A Prefeitura as incentiva em programas de governo ou coisa parecida?  Motoristas mulheres temos muitas, pedreiros (as) é novidade.

DEGOLADO
Não sou um Melhem mas costumo visitar os bairros da cidade. Nem político sou. Modestamente um professor universitário, um colunista japonês que incomoda muitos por aí e que é petista de carteirinha. Mas vou pegar no pé do atual prefeito, o neto do seu Moacir. Passando em frente a Igreja do Degolado ali perto do Hiper Mercado, vi em frente a igrejinha que é visitada por muitas pessoas, um matagal, sujeira mesmo, sem zelo nenhum e que o nosso Paço, via Surg talvez, olhasse com mais carinho. Pasmem, a família Silvestre tem bens imóveis naquela região. Não é pegar no pé, mas aquele local é conhecido, histórico, bem frequentado e abandonado, lamentavelmente.

BOMBA
Aguarde que a bomba NEPOTISMO na Prefeitura, comenta-se, vai estourar logo logo e vai ser um corre-corre de parentes do Prefeito. Os opositores estão falando em mais de 50, entre eles, primos, compadres, cunhados, afilhados, sobrinhos, que (contrários a Lei) ocupam espaço no Paço, com salários/mês significantes. Nos tempos do Burkinho, do Nandinho e do Candinho, em menores proporções já existia parentes lá. Agora, assustadoramente, a coisa extrapolou e não pode ficar assim, pois daqui a pouco vem aí o Jornal Nacional, o Datena, a Gazeta do Povo, nós locais, para malhar (como Judas) o nosso querido alcaide, pelo favorecimento. Nada contrário aos funcionários que são pessoas dignas e laboram honestamente. Amigo, o MP está de "olho no sinhô".

QUE FEIO
O aspecto externo de nosso Postão de Saúde, o famoso Cesgap. Fizeram uma reforma ali mas esqueceram das "pinturinhas". O povo é bem atendido, mas acha defeito em tudo. Me contaram que os responsáveis pela "obra" ou melhorias, não estão nem aí. O prédio é de qual governo? Do titio Beto ou do netinho Cesar?

CUIDADO
O povo fofoca bem (leia-se comentários nos corredores do Postão), que certos funcionários da saúde ao chamar os pacientes para fazer exames, chamam uma, duas, três, mas as vezes, o "da vez" foi ao banheiro-limpo fazer xixi. Insistem dizendo (em tom de brincadeira): dá-lhe uma, dá-lhe duas e dá-lhe três, igualzinho se procede em bingos de igreja ou qualquer local aonde se "canta pedras". Olhe o respeito gente. Os doentinhos precisam ser tratados com muito carinho. E a pergunta: os médicos estão chegando no horário certinho? Em caso positivo: maravilha.

CHAGAS
Não conheço esse Senhor de nome Rodolfo, mas o povo de Guarapuava diz que ele foi FERA no rádio guarapuavano. Tenho ouvido a 92 (do Lobo) e o "homem" sabe tudo de comentários. Apresenta um programa jóia na rádio do Carli. E que dúvida: pega (de leve) no pé da atual administração. As vezes com razão. Do lado do RC tem o Isaias Roberto, outro experiente radialista, com um vozerão de Luis Góes.

RÁDIOS
Nas demais da cidade – Cultura, Difusora do Celso Pinheiro, Cacique do Ringo, dentro de suas limitações e propostas (na imparcialidade tradicional) "estão baixando o pau e/ou elogiando" a administração. Para se defender dos ataques, parece que o Prefeitaço, numa emissora da city-coração, rebate forte e conta o que está fazendo. Esse ano de eleição, salve-se quem puder. Os candidatáveis Artagão Jr, Bernardo, Antenor (esse é forte), Cristina e os paraquedistas, querem mais é trabalhar visando os votos e até esquecem do que se fala nos microfones das emissoras AM/FM. Será?

MAIO
O mês das noivas, véspera da Copa do Mundo, dos aumentos salariais, dos finais de greves (que piada), das promessas, dos escravos, da expectativa de que os nossos governantes (incluo aqui o filho do Cesar, do governador Beto Richa, da poderosa Dilma etc…) realizem mais obras e não se preocupem muito com a divisão do bolo de publicidades para enganar os eleitores na hora do desespero. Mais investimentos para os necessitados, até o bolsa família ajudará. Mesmo eu sendo PT,  tenho meus questionamentos a esse tipo de ajuda. Dêem ao trabalhador: ferramentas e ensinem a trabalhar.
Abraço do Tanaka a gente de minha terra, expressão usada pelo ex-Carli. Hoje o prefeito usa outra terminologia: calma pessoal, nós chegamos lá. Acreditem em mim.

About the author /


Tanaka

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Newsletter

ASSINE O EXTRA