Somando 97% Micro e Pequenas Empresas são a força do comércio em Guarapuava

Presidente da ACIG garante que cidade é a “bola” da vez para investir

Dezembro, mês de referência de aumento das vendas no comércio. Com a injeção do 13º salário e as férias, naturalmente as vendas chegam a aumentar 30% comparados aos outros meses do ano.Partindo de uma dinâmica, e de uma transformação do mercado, impulsionado a partir do posicionamento do consumidor. A cada dia que passa, ele tem ditado as regras do comércio, independente da área de prestação de serviço.

Hoje em dia o consumidor está mais exigente comparado as outras épocas, e está exigência está em mais evidencia. Frente ás possibilidade, podemos observar essa interação virtual que o consumidor adquiriu.Em forma de comparação o cliente pode verificar se o produto é melhor, e se tem um valor acessível.

O mercado está regulado, os produtos são compatíveis em lojas físicas ou virtuais, apesar da linha de equivalência. Além disso, existe a oportunidade dos comerciantes e lojistas, de se atualizarem para as tendências, tanto comerciais quanto de tecnologia.

No quesito fidelizar, além de conhecer sobre os produtos, testar os mesmos antes da venda, o carro-chefe da fidelidade é um bom atendimento. O Presidente da ACIG, Eloi Mamcasz ressalta a importância do bom atendimento nos comércios “o bom atendimento é primordial e faz diferença na hora do consumidor comprar”, comenta.

Em Guarapuava, segundo o presidente, existem empresas com boas práticas, tanto em gestão quanto em treinamento, em contra partida, possuem empresas que ainda não estão completamente preparadas para toda a exigência do mercado.

Através de uma pesquisa sobre segmentos, feita pela Assessoria de Negócios e Planejamento (MARPLAN), apontou-se uma taxa elevadíssima de mal atendimento no comércio. Indicadores que agora estão se monitorando e começam a ter uma variação de melhora. Nesse momento a Associação Comercial de Guarapuava (AGIC), entra com capacitações e cursos para atendimento, postura profissional, vendas, liderança, gestão financeira, RH entre outros.

Com a criação do Programa Empreender, que tem o objetivo de reunir empresas do mesmo segmento, para discutir o mercado, aliando a questão de não ser inimigo, mais sim, parceiro que disputa o mesmo mercado. São discussões que levam a melhora do mercado em si.

Atualmente há seis núcleos constituídos: Jovem Empresário, Mulher Executiva, Salão de Beleza, Tecnologia e Informação, Mecânica e Multi setorial da Saldanha Marinho. “Guarapuava hoje se consolida como polo de referência na saúde, educação, entretenimento e compras”, acrescenta Eloi. Com tudo isso o lojista tem que trazer esse anseio de superar a expectativa do consumidor.

Cerca de 100 empresas são abertas por mês em na cidade, e os indicadores mostram que antes do preparo ideal para a abertura de uma empresa, em menos de dois anos a mesma vinha a fechar, e hoje esse quadro já diminuiu e teve melhora, apenas 25% das empresas fecham antes do esperado, e cerca de 75% das empresas se estabelecem.

Comparando os anos de 2013 e 2014, a visão do presidente quanto ao comercio guarapuavano, vem a afirmar o que já se esperava, um aumento de 7% há 10%. Já para o ano de 2015, as expectativas são as melhores possíveis, utilizando de datas que impulsionam as vendas, sendo elas o carnaval, páscoa, dia das mães, entre outras datas que existem ao decorrer do ano.

Quanto a mercado, Eloi comenta que os comerciantes de Guarapuava estão satisfeitos, e outros que vem de outras cidades para abrir sua empresa na cidade, dizem ser o melhor investimento. “Fica claro, por muitas evidencias que Guarapuava é a “bola” da vez para se investir”, finaliza.

About the author /


Extra

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Newsletter

ASSINE O EXTRA