Retomando o foco

Na última sexta-feira (9), finalmente a equipe do Poker/Guarapuava Garden Shopping/Óleo Leve Futsal teve o atleta Simi Saiotti liberado para disputar as competições nacionais. Foram dois meses de campeonato sem poder contar com uma das principais contratações da temporada. Isso porque o antigo time de Simi, na Itália, se recusava a liberar a documentação do jogador.
Com salários atrasados na agremiação italiana, Simi não pensou duas vezes quando recebeu a boa proposta para voltar a Brasil. Só que o jogador não esperava que o clube italiano fosse tão drástico, ao exigir que o contrato fosse cumprido até o fim, mesmo sem o pagamento dos salários.
A questão foi para a Justiça do Trabalho que deu ganho de causa ao atleta brasileiro, há alguns dias. Mas só na semana passada a CBFS confirmou a decisão, liberando o jogador à revelia do clube da Itália. Agora o CAD pode contar com Sim tanto na Chave Ouro quanto na Liga Futsal, que começa em junho (o time de Guarapuava estreia no dia 24, contra o Sorocaba Futsal, nova equipe do ala Falcão).
Pena que na estreia de Simi, no estadual, o time de Guarapuava tenha tido seu primeiro tropeço, deixando escapar a vitória pela primeira vez, atuando no ginásio Joaquim Pestes. O próprio Simi teve duas grandes chances para marcar, mas na hora da conclusão para o gol aquele toquinho a mais, foi suficiente para que a defesa voltasse na marcação.
É bem verdade que além de Simi, o time todo acabou abusando dos erros de finalização e isso se traduziu no placar de 1×1 com o Ampére (que comemorou muito este pontinho fora de casa). Pode-se dizer que as principais peças ofensivas da equipe não estavam em uma noite muito inspirada, perdendo gols que não são acostumados a perder. Enfim… coisas que acontecem.
Acredito que não há motivo algum para desespero. Pelo que apresentou até aqui, o grupo ainda tem crédito de sobra. Foi apenas um deslize, o que é perfeitamente natural em uma fase com pontos corridos. O problema é que o principal adversário, o Cascavel Futsal, também faz uma campanha muito boa. O time do oeste ficou apenas a um ponto dos guarapuavanos e passou a ter chances reais na briga pelo título do Troféu Jorge Kudri (que é conferido ao campeão da primeira fase da Chave Ouro).
A tendência é que os cascavelenses não percam pontos no próximo jogo, na sexta-feira (16), contra o Foz Cataratas, na cidade de Cascavel. Assim, uma vitória, fora de casa, diante do Marreco Futsal, passou a ser obrigação para o time de Guarapuava. E pior: lá em Francisco Beltrão, sempre é complicado jogar. Ainda mais neste ano, que a equipe do Marreco veio ainda mais forte, com jogadores bem conhecidos da torcida guarapuavana, como Pábrio e Emerson.
Enfim, é hora de buscar forças, colocar a cabeça no lugar e retomar o foco para chegar ao jogo do dia 24 de maio contra o Cascavel, no Joaquinzão, com alguma vantagem sobre o rival e, para isso, é muito importante pontuar em Francisco Beltrão. Vai ser mais um jogo difícil, com certeza, mas o time do CAD tem totais condições de permanecer na ponta da tabela até o final da primeira fase.

About the author /


Extra

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Newsletter

ASSINE O EXTRA