No sufoco

Às vezes temos a impressão que tudo é mais sofrido para o futsal de Guarapuava. Mesmo quando temos a nítida impressão de que a equipe guarapuavana está um degrau acima das demais, nos deparamos com jogos emocionantes e com uma grande dose de perigo. Foi assim a vitória de 6×5 sobre o Umuarama Futsal, no último final de semana, que garantiu a equipe do CAD em sua segunda final de Chave Ouro.

O fato da vitória vir suada, chorada, em nada diminui o tamanho da conquista. Até pelo contrário: uma dose de emoção é fundamental para que o esporte se torne ainda mais atraente. O nível de imprevisibilidade, para muitos, é que dá sabor nesta mistura. Saborear uma virada sobre um adversário complicado é parte importante para que alguns jogos se tornem memoráveis.

E esta talvez seja a palavra que melhor descreva a partida contra o Umuarama: MEMORÁVEL. Vimos os visitantes abrirem dois a zero no placar, com uma de nossas peças principais, o ala Jamur, jogando muito abaixo do normal. Depois coube ao pivô Simi Saiotti (que jogava no sacrifício, segundo informações) chamar a responsabilidade e marcar três gols para virar o jogo. Novos erros individuais aconteceram durante a partida, mas, no final, foi um erro individual do adversário que deu ao CAD a chance da vitória.

Com o jogo empatado em 4×4, já não havia necessidade para o goleiro Ari, do Umuarama, cruzar a quadra para tentar o chute contra a meta guarapuavana. No máximo, o jogo terminaria empatado e teríamos uma terceira partida para decidir a vaga para a final. No entanto, o arqueiro avançou para além do meio da quadra, errou o chute e ainda cometeu falta, evitando o contra-ataque guarapuavano. Resultado: expulsão de Ari e sexta falta marcada à favor dos donos da casa.

Foi aí que surgiu outro aspecto fundamental no esporte: a SUPERAÇÃO. Como dito anteriormente, Jamur vinha fazendo aquele que talvez fosse seu pior jogo na temporada. Mesmo assim, o ala chamou a responsabilidade, colocou a bola embaixo do braço e converteu o tiro-livre, praticamente definindo a vitória guarapuavana.

O desfecho das semifinais só nos levam a crer que muitas emoções ainda estão por vir, pois o adversário de Guarapuava na grande final será, nada mais nada menos, que o Cascavel Futsal (que tenta o sexto título na Chave Ouro). A 'Serpente' é considerada, pela grande maioria dos torcedores guarapuavanos, o maior rival do CAD. As equipes deverão reviver todas as emoções daquela inesquecível final de 2010, quando os guarapuavanos levantaram a taça pela primeira vez.

No próximo sábado (29), o desafio será em Cascavel e no dia 6 de dezembro, a cidade de Guarapuava vai parar para rever o confronto e, quem sabe, comemorar o segundo título estadual do CAD (lembrando que se houver vitórias alternadas ou dois empates haverá um terceiro jogo, provavelmente no dia 12, mais uma vez em Guarapuava).

About the author /


Extra

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

No Industrial, jovem é executado a tiros embaixo da cama

Bandidos encapuzados se passaram por policiais

A triste situação da violência em nossa cidade teve mais um capítulo trágico na sexta-feira (25). Por volta das 4 horas, bandidos encapuzados invadiram uma residência na Rua Valdemar Moss, no Industrial (Xarquinho), dizendo serem da polícia.

Dentro da casa, trancaram a mãe da vítima dentro do próprio quarto e na sequência arrombaram a porta do quarto de Lucas Antônio dos Santos. A namorada do rapaz, ainda tentou argumentar com os assassinos afirmando que o jovem não estaria no quarto naquele momento, porém, a tentativa foi em vão. Os bandidos localizaram Lucas embaixo da cama e o executaram com cinco tiros.

A Polícia Civil através do Departamento de Homicídios segue investigando o caso. Segundo a mãe de Lucas, o filho teria uma rixa antiga com os assassinos e no dia de sua execução, iria para Ponta Grossa, onde havia arranjado um emprego.

 

(Polícia Civil segue com as investigações sobre o assassinato. FOTO: Oliveira Urgente)

About the author /


Extra


Fatal error: Cannot redeclare kopa_comment() (previously declared in /home/storage/6/2d/73/extraguarapuava/public_html/wp-content/themes/resolution/comments.php:50) in /home/storage/6/2d/73/extraguarapuava/public_html/wp-content/themes/resolution/comments.php on line 108