Fim da festa

Acabou a Copa do Mundo do Brasil. No final, a Alemanha conquistou a taça mais conquistada do futebol pela quarta vez com um jogo coletivo e objetivo. Não há como negar a superioridade do futebol alemão atual. Um título merecido e que embalou muitos brasileiros na final contra os rivais argentinos.

A Argentina, inclusive, chegou perto. Os 'hermanos' fizeram um bom jogo na grande decisão, mas faltou aquele ‘algo a mais’ para conseguir evitar o título alemão. A Holanda também sai muito bem vista. Comandada por Robben, a Laranja se despediu sem perder na Copa e saiu com um honroso terceiro lugar. Pena que a Seleção Brasileira não tenha conseguido responder à altura toda a expectativa depositada, principalmente, por jogar em casa.

Para o Brasil, as derrotas históricas para a Alemanha e Holanda devem ser encaradas como lições a serem aprendidas. É preciso detectar nossas falhas e reconhecer que já não somos o país mais poderoso, se tratando de futebol. Independente da nova comissão técnica da Seleção, é necessário que, antes de iniciar o novo projeto, tenhamos em mente todas as nossas deficiências para planejar como poderemos voltar a ser respeitados no mundo do futebol.

Mas voltando a falar da Copa em si, apesar de todos os problemas antes do torneio, dos altos gastos com as construções dos estádios, que desagradou a muitos, saímos vitoriosos como país sede. A hospitalidade do povo foi a marca forte deste mundial, o que deverá melhorar bastante a imagem do país e dos brasileiros diante das outras nações. Temos sim nossas mazelas diárias, mas saímos de cabeça erguida. O saldo acabou sendo positivo.

Além disso, para os amantes do futebol, a parte técnica desta Copa do Mundo foi espetacular. Muitos gols, muitas zebras, muitos jogos equilibrados, muita emoção. As equipes sul-americanas (salvo o Brasil) se saíram muito bem. Além a Argentina como vice, Colômbia e Chile mostraram um ótimo futebol. O Uruguai foi até onde deu, com sua conhecida raça e, talvez, tenha tido o maior protagonista do mundial, ainda que de forma avessa. Este bom desempenho sul-americano, inclusive, deverá dificultar bastante a vida do Brasil na próxima eliminatória para a Copa de 2018, na Rússia.

Apesar de não serem sul-americanos, a Costa Rica, o México e a Argélia também merecem nossas lembranças. Três equipes muito bem armadas e com excelentes goleiros. Também mandaram muito bem no mundial.

E agora é preciso retornar à nossa realidade. O Brasileirão está aí… Vai ser difícil voltar ao ritmo normal, visto que nosso principal campeonato nacional também é uma peça importante neste conjunto de engrenagens que precisam ser ‘afinadas’. Um campeonato nacional forte, de alto nível, pode ser o primeiro passo para que possamos voltar ao posto de destaque do futebol nacional. Cabe a cada envolvido fazer sua parte e fazer bem feito.

About the author /


Extra

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Fim da linha! Madeirit perde mais uma na Taça Paraná 2014

 Em pé, da esquerda para a direita: Baby, Cebola, Leonaldo, Alex Lopes, Pedrão e Anderson Polaco. Agachados: Marcelinho, Jacarezinho, Murilo, Dino e Maurício. Tricolor da Vila Industrial perdeu muitos gols. (foto: Rogério Bibiano/Extra Guarapuava)

Pela terceira rodada da primeira fase da 51ª Taça Paraná, o Madeirit recebeu no Estádio Ruben de Mello, a equipe do Bandeirantes, atual bicampeão da Liga de Colombo. O placar final de 4 a 0 praticamente elimina as chances da equipe em classificar-se às semifinais, pois o Madeirit está na lanterna do grupo, sem pontuar, após três rodadas. Já o Bandeirantes é o líder invicto, com nove pontos ganhos.

O Jogo

Após um começo com muita disposição de ambos os lados, o Madeirit passou a dominar as ações do jogo. Aos 6 minutos, Maurício recebeu na entrada da área e bateu colocado, “tirando tinta” do gol de Jonas.

Com boa movimentação e muita raça, Maurício (21) foi o melhor atacante do Tricolor no jogo (foto: Rogério Bibiano/Extra Guarapuava)

Aos 12 minutos, Dino avançou e bateu rasteiro para ótima defesa do goleiro colombense. Cinco minutos depois, Maurício recebeu na grande área, driblou o marcador e chuto de esquerda no centro do gol para mais uma defesa de Jonas. Aos 20 minutos, o goleiro Anderson “quebrou” a bola, Marcelinho venceu a disputa pelo alto e a bola sobrou para Maurício, que tomou a frente do zagueiro e tocou na saída de Jonas para fora, perdendo a melhor oportunidade do Tricolor no primeiro tempo. Como “quem não faz, toma”, o Bandeirantes chegou ao seu gol após penalidade cometida por Leonaldo sobre Jonatan. Gelson, com categoria bateu e abriu o placar para a equipe visitante. Atrás do marcador, o Madeirit chegava com perigo ao ataque, mas esbarrava no nervosismo, errando o passe final. A situação Tricolor complicou-se, quando Dino cometeu falta em Gelson e foi expulso diretamente pelo árbitro Marcelo Correa.

Gelson cobra penalidade com perfeição, abrindo o placar para o Bandeirantes (foto: Rogério Bibiano/Extra Guarapuava)

Na segunda etapa, logo aos 4 minutos, o Bandeirantes ampliou com Gelson, que completou rebote da trave, após conclusão de Joãozinho. O gol praticamente definiu o jogo, mas o Madeirit seguiu lutando. Aos 30, Lucas Mernick arrematou de dentro da área para ótima defesa de Jonas. Aos 36 minutos, escanteio de Zé Nunes e Laércio escorou de cabeça sem chances para Anderson. A conta foi fechada aos 42 minutos, quando Jonatan converteu pênalti de Anderson sobre Gelson, dando número final ao confronto: Madeirit 0 x 4 Bandeirantes.


Bandeirantes F.C., de Colombo, lidera o Grupo A, com 9 pontos ganhos em 3 jogos. Equipe é a sensação da Taça Paraná 2014 (foto: Rogério Bibiano/Extra Guarapuava)

O Tricolor da Vila Industrial retorna a campo no próximo domingo (30) quando recebe no Rubens de Mello, o Pinheiros, de Araucária às 15h30.

Ficha do Jogo

G.R.E. MADEIRIT 0 x 4 BANDEIRANTES F.C. (Colombo)

23/março/2014
Local:
Estádio Rubens de Mello (Guarapuava)
Árbitro: Marcelo Correa. Auxiliares: Eduardo Teixeira e Fernando Tobias
Cartões Amarelos: Anderson Polaco e Zeno (Madeirit). Juninho e Jonatan (Bandeirantes).
Cartões Vermelhos: Dino e Mamadeira (Madeirit)

Madeirit: Anderson Polaco; Jacarezinho (Décio), Leonaldo (Zeno), Alex Lopes e Murilo; Pedrão, Cebola (Mamadeira), Baby (Thiarlinho) e Dino; Maurício (Lucas Mernick) e Marcelinho. Técnico: Luis Carlos Mernick.

Bandeirantes: Jonas; Massai (Laércio), Juninho (Wallysson), Luciano e Caio; Bruno (Andrezinho), Orlei e Gelson; Junior, Jonatan e Joãozinho (Zé Nunes). Técnico: Edson Perninha.

Veja mais fotos do jogo na fan page do Jornal Extra Guarapuava:

https://www.facebook.com/media/set/?set=a.548649838584211.1073741864.425679424214587&type=3&uploaded=127

About the author /


Extra


Fatal error: Cannot redeclare kopa_comment() (previously declared in /home/storage/6/2d/73/extraguarapuava/public_html/wp-content/themes/resolution/comments.php:50) in /home/storage/6/2d/73/extraguarapuava/public_html/wp-content/themes/resolution/comments.php on line 108