Em todo o Paraná, são 51 as cidades atingidas pelas fortes chuvas

Foto: Leandro Czerniaski/Imprensa PMFB    
Número de pessoas atingidas se aproxima de 33,5 mil, com 35 feridas. No sudoeste, tornado destruiu casas, barracões e veículos na segunda (13)

O boletim divulgado pela Defesa Civil Estadual às 8h30 desta quinta-feira (16) mostra que o número de atingidos pelas chuvas no Paraná subiu de 33.310 para 33.478 em 51 municípios, a maioria na região sudoeste. Na segunda-feira (13), um tornado destruiu casas, barracões e veículos em Francisco Beltrão.

Ainda conforme o levantamento, um rapaz morreu em Araruna, no noroeste do estado, entre sexta (10) e sábado (11), ao tentar atravessar um córrego que corta a propriedade da família, e 35 pessoas ficaram feridas. Outras 12 continuam desabrigadas. Mais de 4 mil casas foram danificadas por destelhamentos e alagamentos e 18 foram destruídas.

O tornado que atingiu Francisco Beltrão causou estragos, principalmente, na área rural do município, onde ao menos 12 casas foram destruídas. Em uma delas, estavam 15 pessoas da mesma família comemorando um aniversário, quando o vendaval começou. De acordo com a Somar Meteorologia, os ventos chegaram a 115 km/h na cidade. A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural estima que os prejuízos passem de R$ 5 milhões.

Após o tornado e a chuva, que ainda cai na região de Francisco Beltrão, os moradores agora enfrentam a cheia do Rio Marrecas, que corta a cidade. Famílias que tiveram de deixar as casas estão sendo levadas para abrigos comunitários nos bairros São Miguel e Marrecas. Segundo o Corpo de Bombeiros, o nível do rio subiu quatro metros acima do normal.

Leonardo Guilherme de Jesus fotografou a Avenida Paraná, no Bairro Presidente Kennedy, onde mora. Segundo ele, a água do Rio Lonqueador, afluente do Rio Marrecas, avança para as casas. "Se continuar subindo assim, logo vai entrar nas casas", teme o morador.

Conforme a Defesa Civil, apesar de ainda existir previsão de chuvas para a região, a situação está normalizada, mas as equipes permanecerão em alerta para novos riscos.

Na fronteira do Brasil com o Paraguai e a Argentina a preocupação também é com alagamentos já que o nível dos rios Paraná e Iguaçu está subindo. Por causa da chuva, a Usina de Itaipu, em Foz do Iguaçu, no oeste, precisou abrir, no sábado (11), o vertedouro para liberar a água que não é usada na produção de energia. O excesso escoado na madrugada de quarta-feira passou de 9,5 milhões de litros de água por segundo. A previsão da hidrelétrica é que o nível dos rios comece a baixar a partir dos próximos dias.

Ajuda
Estão sendo arrecadados donativos em vários municípios do estado. Os pedidos são de água, alimentos, roupas, calçados e cobertores, materiais de construção, móveis e dinheiro. Em Francisco Beltrão os telefones para informações sobre as doações são (46) 3520-2190, (46) 3520-2191 e (46) 3520-2192; em Mariópolis é o (46) 3226-8100; Pato Branco (46) 3225-5544 e Vitorino pelo telefone (46) 3227-1616.

No oeste, voluntários também estão recolhendo doações. Os interessados podem telefonar para os números 9907-3098 e 9102-5185, do Esquadrão da Caveira, e 9968-8848, do Conselho de Leigos da Igreja Católica, ambos de Foz do Iguaçu, – os donativos também podem ser entregues nas paróquias da cidade – e 9960-7873, de outro grupo em Santa Terezinha de Itaipu.

Fonte: http://migre.me/qNdoW

About the author /


Extra

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Em que data se comemora e como surgiu o Dia Mundial do Rock

O dia 13 de julho é conhecido no Brasil como dia Mundial do Rock. A data celebra anualmente o rock e foi escolhida em homenagem ao Live Aid, megaevento que aconteceu nesse dia em 1985. A celebração é uma referência a um desejo expressado por Phil Collins, participante do evento, que gostaria que aquele fosse considerado o “dia mundial do rock”. O evento também ficou conhecido por contar com grandes artistas do gênero, como Paul McCartney, Mick Jagger, Keith Richards, Ronnie Wood, Elton John, Queen, David Bowie, entre outros.

Como surgiu o Dia Mundial do Rock

A data também coincide com o dia da formação do grupo The Rolling Stones, formada em 13 de julho de 1962.

13 de julho de 1985, Bob Geldof organizou o Live Aid, um show simultâneo em Londres, na Inglaterra, e na Filadélfia, nos Estados Unidos. O objetivo principal era o fim da fome na Etiópia. O evento chamou a atenção por contar com a presença de muitos artistas famosos na época. Entre os participantes, estavam The Who Status Quo, Led Zeppelin, Dire Straits, Madonna, Queen, Joan Baez, David Bowie, BB King, Mick Jagger, Sting, Scorpions, U2, Paul McCaetney, Phil Collins (que tocou nos dois lugares), Eric Clapton e Black Sabbath.

Em 2005, 20 anos depois do primeiro evento, Bob Geldof organizou o Live 8, uma nova.

Apesar de se chamar “Dia Mundial do Rock”, a data só é comemorada no Brasil. Ela começou a ser celebrada em meados dos anos 1990, quando duas rádios paulistanas especializadas em rock – 89 FM e 97 FM – começaram a mencionar a data em sua programação. A celebração foi amplamente aceita pelos ouvintes e, em poucos anos, passou a ser popular em todo o país. Entretanto, essa data é completamente ignorada em todo o resto do mundo.

Outros países e localidades não têm uma data especificada para celebrar esse estilo musical ou têm outras datas. Nos EUA, poucas pessoas comemoram a data no dia 9 de julho, em homenagem ao programa “American Bandstand, de Dick Clark, que estreou nessa data”. O programa ajudou a popularizar o rock and roll nos EUA.

Fonte: http://migre.me/qKUpJ

About the author /


Extra


Fatal error: Cannot redeclare kopa_comment() (previously declared in /home/storage/6/2d/73/extraguarapuava/public_html/wp-content/themes/resolution/comments.php:50) in /home/storage/6/2d/73/extraguarapuava/public_html/wp-content/themes/resolution/comments.php on line 108