Dias melhores virão…

Fico feliz de acompanhar os noticiários que focam que a A. A. Batel vai disputar o Campeonato Paranaense sub-17. Veio-me as lembranças das atividades que participei nesta agremiação. Como foram agradáveis aqueles momentos vividos administrando um grupo de jovens. Algumas passagens são inesquecíveis. Como aquela, que fomos jogar contra o Atlético PR, no seu CT em Curitiba. Momentos antes do inicio da partida, o mordomo adversário veio na minha direção perguntando quais as cores do nosso uniforme que usaríamos no jogo. Mencionei que utilizaríamos o único que temos que é rubro-negro. Logo chegou o som da sua voz, anunciando que nos seus domínios nenhuma equipe joga com estas cores a não ser o seu clube. Sem delongas simplesmente o questionei, mostrando a van que nos transportou e se não aceitasse, entraríamos na nossa pequena condução e retornaríamos para nossa cidade. Reflexão rápida do mordomo, que aceitou o nosso parecer. Jogamos uma boa partida e empatamos o jogo. Na partida de volta no Valdomiro Gelinski, estava eu, conversando com o gerente do time da capital, ele relatando, das dificuldades de administrar aquele grupo de pequenas estrelas que estava sob seu comando. Como era complicado motivá-los para a competição estadual, eram umas 'malas'. Uma semana antes tinham faturado uma competição a nível internacional: a Dallas Cup, nos Estados Unidos. Atenciosamente estava eu, escutando humildemente, pois não podia me vangloriar de nada pela pouca estrutura disponível para meu trabalho. Quando de repente o digno mordomo me avista e grita do vestiário que nossa equipe poderia jogar com a camisa rubra negra, pois ele sabia que nosso time tinha só um jogo de camisa. Sem vergonha nenhuma, agradeci. Em campo o empate novamente, injusto, poderíamos ter vencido mesmo com grandes desfalque no elenco…rsrsrs. Tudo era difícil, mas era saboroso fazer a gestão esportiva por paixão. Agora vem um novo tempo, o nosso querido rubro-negro está firmando uma nova parceria, um conselho gestor nas categorias menores. Este novo modelo de gestão era a novidade que faltava. Várias cabeças pensam melhores que uma. Esta mudança em administração com certeza terá resultados positivos no futuro. Com bom planejamento, melhores estruturas serão incorporadas, facilitando e dando maior comodidade aos profissionais contratados, para aplicação de seus métodos. Não desperdiçaremos jovens talentos por falta de estrutura organizacional. Temos só aplausos, a integração desse novo grupo, as palmas virão em médio prazo com belos jogos e grandes resultados. É bom lembrar que o futebol nas suas categorias menores engloba um projeto educativo e social. Que busca integrar os jovens a um grupo fora do ambiente tradicional como família e escola. Sabe-se que o futebol nunca sai da moda, o jovem que o pratica visualiza um futuro melhor e quem sabe uma grande equipe na sequência. Os primeiros passos vão ser dados e se quiser estar próximos aos seus ídolos, dedicação e respeito ao planejamento e métodos oferecidos é essencial. Esta competição oficial vai dar esta chance aos jovens de mostrarem suas habilidades, ter disciplina e desenvolver o sentimento esportivo, o individual e coletivo… e VIVA O FUTEBOL, pois a união faz a força.

About the author /


Extra

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Newsletter

ASSINE O EXTRA