DICAS PARA ORGANIZAR FINANÇAS PESSOAIS

A organização das finanças pessoais constitui um alicerce fundamental na vida de todos nós. Dificuldades financeiras afetam diretamente o aspecto emocional e a produtividade no trabalho, além de trazer instabilidade no ambiente familiar. Muitos acreditam que tendo dinheiro, todos os problemas estarão resolvidos, mas o fato é que isso é uma consequência e não a causa. Ao contrário do que possa parecer, estabilidade financeira depende de ações relativamente simples, planejamento e disciplina.  A partir de iniciativas implementadas no dia-a-dia, qualquer pessoa pode obter equilíbrio financeiro e futuramente se tornar um investidor. Eis algumas dicas:
Reserve um dia no mês para organizar a sua vida financeira. Monte uma planilha com despesas fixas, dívidas, pagamentos e gastos eventuais. Insira também todas as suas receitas, tais como salário, recebimento de aluguéis, ganhos eventuais etc. Monte seu orçamento mensal, adequando os gastos às receitas. O ideal é que sempre haja sobra de 10% a 20%. Caso o orçamento esteja em desequilíbrio com gastos maiores que as receitas, o caminho é reduzir imediatamente as despesas. Defina prioridades e elimine o que não é essencial. Esse período de ajuste requer disciplina. Lembre-se que ele é necessário, porém transitório. Idas ao restaurante, passeios, viagens ou compras supérfluas podem esperar até que o equilíbrio financeiro seja retomado.
Não há organização das finanças pessoais sem reserva financeira, ou seja, um capital que permita que a pessoa enfrente situações emergenciais ou crises sazonais. Encare como compromisso a tarefa de guardar de 10% a 20% de sua receita mensal. A partir de um determinado nível de organização das finanças, a pessoa dispõe de recursos para investimentos. As contas estão em dia, não há dívidas pendentes e a meta de gastar menos do que ganha virou lei. Chegou a hora de fazer o dinheiro trabalhar para você. Busque investimentos de acordo com o seu perfil. Para isso, solicite a ajuda de um consultor especializado, ou se capacite para assumir a tarefa de cuidar dos próprios investimentos.
Sempre que possível, opte por compras à vista. Controle a ânsia de consumo, junte recursos e adquira o produto ou serviço pagando de uma só vez. Isso aumenta o poder de barganha na hora da compra, permitindo descontos e outras vantagens.  Linhas de crédito muito fáceis, costumam ter taxas de juros muito altas e as pessoa são seduzidas pela facilidade em contrair a dívida. Lembre-se que dinheiro fácil custa muito mais caro.
Nenhuma das dicas anteriores funcionará, se a pessoa não tiver disciplina para organizar as suas finanças. Seguir o planejamento traçado é fundamental. As tentações do consumo surgem a todo instante e é preciso se manter permanentemente focado no objetivo financeiro.

About the author /


Extra

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Newsletter

ASSINE O EXTRA