Continua a novela do aumento da conta de luz no Paraná

Copel vai encaminhar à Aneel pedido de reajuste de quase 25%

O conselho de Administração da Copel aprovou na última quinta-feira novo reajuste, agora, de 24,86% na tarifa de energia elétrica. O índice vai ser encaminhado para Aneel, a Agência Nacional de Energia Elétrica, responsável por analisar e aprovar o reajuste.

A Aneel suspendeu, na semana retrasada, um aumento, nas contas de luz do Paraná, de cerca de 35%. nas contas de luz do Paraná. A agência atendeu ao pedido da Copel e do governo paranaense para não corrigir as tarifas neste índice.

A explicação foi de que esse aumento provocaria um grande impacto na economia do Paraná. Depois de pedir a suspensão, a Copel teve que encaminhar nova proposta de correção da tarifa. No final do mês de maio, a companhia solicitou um reajuste médio de 32%. Dessa vez, o aumento solicitado é de 24,86%.

De acordo com a empresa, o índice de reajuste cobrado é reflexo das aquisições de energia que a distribuidora paranaense precisou fazer no ano passado. Desde 2013 a Copel não tem renovado contratos de concessão de energia e devolvido parte de suas usinas hidrelétricas ao governo federal.

Por produzir menos energia, a empresa precisa comprar eletricidade pelo preço vigente no mercado atual, através de leilões organizados pelo governo federal. De acordo com a Copel, a companhia fechou o ano de 2013 com um prejuízo de 160 milhões de reais. O reajuste deve afetar pouco mais de quatro milhões de unidades consumidoras em todo o Estado.

About the author /


Extra

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Newsletter

ASSINE O EXTRA