Cinco anos depois, caso Carli Filho continua sem solução

O acidente de trânsito envolvendo o ex-deputado estadual, Fernando Ribas Carli Filho, que matou dois jovens, completou, nesta quarta, cinco (5) anos. E continua sem uma resposta à sociedade e, principalmente, aos familiares das vítimas.

Para Elias Mattar Assad, advogado de defesa da família de uma das vítimas, apesar da lentidão, por uma resposta definitiva na justiça, o caso avançou e o ex-deputado deve ir à júri popular ainda este ano.
O acidente ocorreu na madrugada do dia sete de maio de 2009. O então deputado provocou um grave acidente em Curitiba, que resultou nas mortes de Gilmar Rafael Souza Yared, de 26 anos, e Carlos Murilo de Almeida, 20 anos.

De acordo com a perícia, Carli Filho estava sem habilitação e dirigia a uma velocidade entre 161 e 173 km/h. Cristiane Yared, mãe de uma das vítimas se revolta ao falar do trágico acidente. Para ela, como se não bastasse todo esse tempo de dor e sofrimento, a proximidade do dia das mães aumenta a saudade do filho e o desejo por justiça.

A decisão que mandou Carli Filho ao Tribunal do Júri foi tomada em fevereiro, no Tribunal de Justiça do Paraná, por unanimidade. O ex-deputado responde por homicídio com dolo eventual, quando se assume o risco de matar. Se condenado, o ex-deputado pode pegar até 30 anos de prisão.

About the author /


Extra

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Newsletter

ASSINE O EXTRA