AULAS SUSPENSAS: Unicentro, UTFPR, Rede Estadual e Municipal de Ensino

Em função do Estado de Emergência Pública, decretado em função das chuvas que castigam a cidade e que entre tantos prejuízos, trazem a falta do abastecimento de água em Guarapuava, as instituições de ensino público cancelam as aulas nesta segunda-feira (9). Em algumas situações, as aulas estão canceladas até quarta-feira (11).

Unicentro

A Reitoria da Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná (Unicentro) suspendeu as atividades administrativas e pedagógicas desta segunda (9), em todos os seus campi. Na terça (10), retornam as atividades administrativas, mas não haverá aulas. A previsão é de que as atividades normalizem na quarta (11).

De acordo com o reitor em exercício, professor Osmar Ambrósio de Souza, a medida se faz necessária tendo em vista que a região de abrangência da Unicentro está com diversos municípios em estado de emergência, devido aos problemas causados pelas chuvas dos últimos dias. “Estamos orientando a comunidade universitária que continue acompanhando o site da Unicentro, que será nosso canal oficial de contato nos próximos dias”, informou.

DOAÇÕES – A Direção do Campus Santa Cruz (Guarapuava) informa que será montado no campus uma unidade para arrecadação de doações, que serão repassadas à defesa civil, que dará encaminhamento aos produtos doados.

UTFPR

O Diretor-Geral da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), campus Guarapuava, considerando a situação de Estado de Emergência em Guarapuava, decretada pela prefeitura em virtude das fortes chuvas, a falta de água potável na cidade, o difícil acesso ao município de Guarapuava e os alagamentos, resolve suspender as atividades pedagógicas nos dias 09, 10 e 11 de junho de 2014.

O retorno às aulas seguirá o calendário acadêmico, ou seja, 14 de julho de 2014.

Rede Estadual e Municipal

A Secretaria de Educação e Cultura informa que as atividades nas escolas e creches do município estão suspensas. Segundo o Núcleo Regional de Ensino, a medida é a mesma para todos os colégios estaduais.  Além dos problemas causados pelas chuvas, em especial a falta de água, a ação se justifica por algumas escolas estarem servindo como abrigos ou pontos de referência para atendimentos.

About the author /


Extra

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Newsletter

ASSINE O EXTRA