Outubro Rosa alerta para o cuidado com a saúde da mulher

Foto: Ilustrativa

O décimo mês do ano é o mês da conscientização e prevenção do câncer de mama e do colo de útero

O Outubro Rosa, instituído em 2011 por meio de lei estadual, neste ano traz como tema ‘Prevenção e Autocuidado: O que eu preciso saber sobre o Câncer de Mama e do Colo do Útero’.
“Nunca é demais lembrar da importância e da necessidade de realizar o exame preventivo e a mamografia periodicamente. São exames de fácil acesso e disponíveis gratuitamente pelo SUS. Eles são a única forma de detectar precocemente e, consequentemente, ampliar as chances de cura dos cânceres do colo do útero e de mama”, enfatiza o secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto.

O apelo é voltado principalmente às mulheres entre 50 e 69 anos. “Nessa faixa etária o risco de desenvolver o câncer de mama é muito maior. Esse é o tipo de tumor que mais mata mulheres acima dos 60 anos no país. Por isso, a recomendação é que, quando assintomáticas, elas façam a mamografia para rastreamento a cada dois anos”, detalha o superintendente de Atenção à Saúde, Juliano Gevaerd.

CASOS
O Instituto Nacional de Câncer (Inca) estima que, em 2017, o Paraná registre 3,7 mil novos casos de câncer de mama. No Brasil, esse número chega a quase 58 mil casos. Em 2016 houve 1.010 mortes em decorrência do câncer de mama feminino no Estado. No entanto, quando detectado precocemente as chances de cura chegam a 95%.
Apesar disso, mais da metade das idosas considera desnecessário fazer os exames. No Paraná, a busca pela mamografia cresceu nos últimos anos, mas o número aumentou muito em faixas etárias sem recomendação. No ano passado foram feitas quase 317 mil mamografias no Estado – 122 mil em mulheres fora do grupo prioritário, ou seja, abaixo dos 50 e acima dos 69 anos.

Fora da faixa etária, o exame é recomendado somente para mulheres com sinais ou sintomas de câncer de mama, como nódulo, retração do mamilo e outros, ou com histórico familiar em parente de primeiro grau, como mãe, irmã ou filha. Além dos exames periódicos, a adoção de hábitos saudáveis também contribui para a prevenção do câncer.
Estima-se que 28% dos casos de câncer possam ser prevenidos por mudanças na alimentação e inclusão de atividade física no cotidiano. “Também queremos incentivar uma rotina saudável, pois o estilo de vida das mulheres pode ser um fator de risco para o desenvolvimento do câncer. Por exemplo, o sobrepeso, o tabagismo e a ingestão excessiva de álcool”, complementa Gevaerd.

Auto-exame não é mais recomendado
A mamografia é o melhor tipo de rastreamento do tumor na mama, sendo o auto-exame de mama não mais indicado por especialistas. De acordo com o oncologista Leonardo Dequech Gavarrete, ao fazer o auto-exame, a mulher, como não tem experiência, pode não sentir nada e ter a falsa sensação de que está tudo bem. “A intenção da mamografia é detectar antes que se sinta qualquer coisa mesmo, por isso a importância da sua realização”, ressalta.
Além do câncer, a mamografia é capaz de identificar várias outras lesões da mama, como: cistos, nódulos calcificados e nódulos de gordura.

Tagged with:     , , ,

About the author /


Extra

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Newsletter

ASSINE O EXTRA