Cesar Filho apresenta para Guarapuava o projeto “Pé na Estrada”

FOTO.  João Muniz

Em visita a sede do Jornal Extra, ele falou do cronograma de obras e os cursos de Medicina na Unicentro e faculdade Campo Real

O prefeito de Guarapuava, Cesar Silvestri Filho (PPS), visitou a central de jornalismo do Jornal Extra Guarapuava na última semana, para falar do atual cronograma de obras e do projeto “Pé na Estrada”, onde percorreu diversas partes do Estado nos últimos dias. Ele veio acompanhado do presidente do Partido Popular Socialista (PPS-PR), o deputado federal, Rubens Bueno, do presidente e da vice-presidente do PPS Guarapuava, vereador Samuca e Viviane Ribas, e da coordenadora estadual do PPS Mulher, Simone Giroto.

Cesar Filho falou da oportunidade de levar aos demais gestores do Paraná, programas e ações que estão sendo bem-sucedidos mesmo num período de forte crise econômica. “Uma oportunidade de mostrar um modelo de gestão, onde superamos todo tipo de dificuldades sociais, ambientais e econômicas, administrando com criatividade, responsabilidade, boas parcerias com a iniciativa privada e órgãos governamentais”, ressaltou o gestor, avaliando que com isso foi possível ter uma maior capacidade de atrair recursos e fazer as transformações que a população esperava. “Hoje podemos afirmar que temos uma administração diferenciada de outras cidades no país, nos dando as condições necessárias para pensarmos em projetos maiores. Os resultados de ações e aprovações populares mostra que temos condições de executar um grande projeto de desenvolvimento a nível estadual”, frisou ele.

Cronograma de obras
Cesar Filho falou que ao contrário do que alguns críticos esperavam, nestes nove meses desta nova gestão, o cronograma de início, conclusão e novos projetos de obras tem sido intenso. “Estamos num ritmo acelerado! Estão previstos até o final do ano inúmeras inaugurações de obras, na saúde, educação, esportes e em infraestrutura viária. Ao mesmo tempo está sendo encaminhado novos projetos para a busca de recursos para o novo ciclo que certamente virá pela frente”, enalteceu. De acordo com o prefeito, talvez esse seja o maior diferencial onde colocou Guarapuava como destaque a nível nacional. Num ambiente que gera empregos, mantém a economia aquecida e ações que tem elevado a autoestima das pessoas.

Turismo rural
Nos últimos dias a cidade tem sido palco de diversos eventos culturais, esportivos e de turismo. Cesar Filho comenta que objetivo é fazer com as pessoas conheçam Guarapuava, como também proporcionar entretenimento e lazer para população, movimentando os principais parques da cidade e pontos de lazer. “De certa forma os eventos também movimentam a economia local. Mesmo não sendo um roteiro natural, o turismo de evento é uma alternativa, que precisa ser levada como exemplo para todo Estado, movimentando o esporte, o turismo religioso e até de caminhadas na natureza”, reiterou.

Graduação
Outro ponto de destaque para que Guarapuava se consolide como cidade universitária é o anúncio feito pelo Ministério da Educação na última semana, da oficialização dos dois cursos de Medicina na Universidade Unicentro e na Faculdade Campo Real. “Guarapuava já algum tempo vem num ciclo de fortalecimento do ensino superior, na atual gestão estamos consolidando com a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). O deputado Rubens Bueno teve uma atuação importante para que o MEC oficializasse o curso de Medicina”, argumentou. Ele lembra que isso também é resultado de uma mobilização conjunta, fruto de uma articulação política ampla, que conta com apoio de vários personagens. “O curso de Medicina na Unicentro vai suprir uma lacuna por não existir nenhum curso desta área em universidades públicas no Paraná. Isso certamente tem refletido no déficit de médicos no interior do Estado”, frisou.

Sondagem de nomes
A reportagem questionou Cesar Filho sobre sua pré-candidatura ao governo do Estado em 2018 pelo PPS. Ele disse o partido busca de forma democrática ouvir suas bases eleitorais, onde em uma primária será definido um nome que vai representar o partido. “O nosso desafio é construir uma candidatura viável e para isso temos que fortalecer o papel do partido em todo o Estado. Toda conversa com os demais nomes que surgem no caminho vai surgir naturalmente. Pretendo buscar o apoio do partido para ser o candidato ao governo do Estado em 2018”, afirmou.

Para ele ter a experiência e contar com apoio do Cesar Silvestri (pai), da deputada estadual, Cristina Silvestri (mãe) e do presidente do PPS estadual, Rubens Bueno, será de muita inspiração. “Aprendi a fazer política convivendo com eles. São pessoas muito integras e tem um legado de conquistas e serviços prestados a nação. Me identifico com eles, e isso é que espera boa parte dos nossos eleitores. Com eles ao meu lado me sinto seguro na legitimação da nossa candidatura”, conclui.

O deputado federal, Rubens Bueno é o atual presidente do PPS-PR. Ele que no seu 4º mandato consecutivo é apontado entre os 100 parlamentares mais influentes do Congresso Nacional. Foi prefeito de Campo Mourão e secretário de Justiça, Trabalho e Ação Social do Estado do Paraná. Falando a reportagem, ele faz uma análise do atual momento político em Brasília. “Isso é o reflexo que não basta apenas votar, é preciso fiscalizar. Infelizmente poucos meses após as eleições os eleitores não se lembram dos compromissos assumidos pelos eleitos. Vivemos uma conjuntura política muito grave, onde o Judiciário e Polícia Federal estão atuando de forma exemplar para punir os maus políticos”, avalia o parlamentar.

Ele deixa claro a posição do partido com referência as denúncias contra o presidente, Michel Temer (PMDB). “Onde estiver uma denúncia por conduta ilícita, nós do PPS vamos votar pela investigação. Toda denúncia precisa ser apurada, foi assim na 1ª vez e agora não será diferente o nosso posicionamento no Congresso Nacional”, afirmou Rubens, deixando claro que a Câmara tem a obrigação de votar pela abertura processual, mas quem está interpelando o presidente Temer é o Supremo Tribunal Federal (STF).

Teto salarial funcionalismo
Questionamos Rubens Bueno sobre o teto salarial dos servidores federais, que deverá ser votado na comissão parlamentar nos próximos dias. “O que pesa nesta questão são os perigalhos que elevam os salários num teto maior. Onde um servidor acaba recebendo mais que um ministro do STF. Isso é inaceitável! Somos contra, onde houver privilégios e abusos nós vamos combater”, rechaçou o deputado, que é o relator neste projeto de lei, que estabelece o teto salarial para todas as categorias na esfera federal.

Quanto ao futuro político, o parlamentar acredita que tem muito ainda por contribuir para país neste mandato. “Tem muita coisa ainda por acontecer até o final deste mandato em 2018. O Partido tomou uma decisão que o PPS terá candidatura própria a presidente e a governador nas próximas eleições”, frisou. Salientando que no Paraná dois nomes estão sendo colocados em aprovação, o do prefeito de Guarapuava, Cesar Silvestri e do prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel.

Tagged with:     , , ,

About the author /


Extra

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Newsletter

ASSINE O EXTRA