PM registra diversas prisões por embriaguez no volante

O caso mais grave ocorreu com uma pessoa idosa dirigindo com sintomas de estar alcoolizado

Foto: Divulgação

O último final semana foi movimentado para o policiamento ostensivo do 16º Batalhão da Polícia Militar de Guarapuava, com diversas ocorrências de prisão de pessoas com suspeita de embriaguez ao volante.

No domingo (17), às 23h30min, equipes realizavam operação bloqueio de trânsito na rua Elias Zacalusny, bairro Bonsucesso, quando foi dada ordem de parada ao condutor do veículo Peugeot/206, azul. Porém o condutor não acatou e, mediante arrancada brusca com derrapagem de pneus, evadiu-se da localidade, iniciando-se acompanhamento tático. Após a realização de cerco policial, o condutor do veículo foi identificado e buscas pessoais e veiculares foram feitas, mas nada de ilícito foi localizado. Foi oferecido ao condutor exame etilométrico, pelo fato dele apresentar diversos sinais de ter feito ingestão de bebida alcoólica, porém ele recusou-se a realizá-lo, e resistiu à prisão, sendo necessário o uso de força moderada para contê-lo, bem como necessária a utilização de algemas, conforme decreto 8858, para resguardar a integridade física da equipe policial, bem como do próprio cidadão.

Administrativamente foram lavrados os autos de infração de trânsito e conduzido a presença da autoridade policial da 14ª SDP para as providências cabíveis. O veículo apresentava débitos junto ao órgão de trânsito e foi recolhido ao pátio do 16º BPM.

Em outra abordagem da PM, a equipe em patrulhamento pela R. XV de Novembro, próximo à praça Cleve, visualizou um veículo VW/Gol transitando pela via em zigue-zague e com alguns ocupantes em seu interior, momento que procedeu abordagem ao veículo. Foi realizada busca pessoal nos ocupantes e no interior do veículo e nada de ilícito foi encontrado, porém a equipe constatou que o condutor apresentava visíveis sinais de embriaguez, sendo então convidado a realizar o teste etilométrico onde, sem qualquer tipo de coação física ou psicológica, veio a realizá-lo, obtendo-se o valor aferido de 0,45 mg/l. Diante do fato foi dada voz de prisão ao condutor e encaminhado até a 14ª SDP.O veículo, devido à irregularidades, foi removido ao pátio do 16º BPM.

De acordo com a Tenente Beatriz Monfroi, a PM vem intensificando desde o início do ano ações voltadas ao policiamento de trânsito ostensivo. No mês de maio, durante a campanha “Maio Amarelo”, foram diversas ações com o envolvimento de escolas e entidades, na prevenção e educação no trânsito. Também foram realizadas algumas blitz educativas e simulações de acidentes. “A PM vem fazendo blitz diariamente com objetivo de verificar a documentação dos veículos, bem como as condições dos condutores, com o intuito de retirar pessoas embriagadas na condução dos veículos”, explicou a Beatriz, ressaltando que mesmo com as campanhas de conscientização, os índices de ocorrências de embriaguez ao volante continuam altas. 

 

Acidentes de trânsito

No domingo (18) por volta das 17hs, um acidente de trânsito do tipo abalroamento transversal, envolveu o veículo Peugeot/206, que transitava pela rua Cristiano Francisco Dalpozzo, veio a colidir com o veículo VW/Saveiro, conduzido por uma pessoa idosa de 62 anos, o qual ao realizar o teste do etilômetro, sendo obtido o resultado de 1,06 mg/l. Os policiais deram voz de prisão ao condutor e encaminharam até a 14ª SDP para procedimentos cabíveis. Os ocupantes do Peugeot tiveram ferimentos leves e foram atendidas pela equipe do Siate e encaminhadas para atendimentos médicos.

Outro acidente envolvendo bebida alcoólica foi registrado no bairro Santana. Onde se envolveram em acidente o veículo GM/ Vectra e um Fiat / Palio. O condutor Pálio apresentava sinais de embriaguez e foi convidado a realizar o teste de etilômetro, o qual o fez e obteve o resultado de 0,85mg/l. Diante dos fatos, foram lavradas as autuações pertinentes conforme o CTB e dada voz de prisão ao condutor (32), sendo encaminhado até a delegacia de polícia Civil.

Legislação
  É considerado crime quando o motorista é flagrado conduzindo veículos com índice de álcool no sangue superior a 0,34 miligramas de álcool por litro de ar expelido ou 6 decigramas por litro de sangue.

A pena de detenção pode variar de seis meses a três anos, multa e suspensão temporária da carteira de motorista ou proibição permanente de obter a habilitação. O Código de Trânsito Brasileiro estabelece multa de R$ 2.934,70, além de sete pontos na carteira. Os condutores também têm a CNH apreendida. Se o motorista tiver cometido a mesma infração nos 12 meses anteriores, o valor da multa é dobrado.

 

Tagged with:     , , ,

About the author /


Extra

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Newsletter

ASSINE O EXTRA