Operação do Cope prende mulheres com mil pedras de crack

Duas mulheres foram presas em flagrante durante uma operação do Cope (Centro de Operações Policiais Especiais, deflagrada na manhã desta quarta-feira (5) no bairro Cajuru, em Curitiba. Com elas, os policiais apreenderam mais de mil pedras de crack, embaladas e prontas para a venda – que poderia render até R$ 15 mil. A ação fez parte da Operação Impacto, que reúne todas as forças de segurança do Estado, foi deflagrada pela Secretaria da Segurança Pública.

Além das duas mulheres, outras três pessoas foram encaminhadas para o Cope e assinaram Termo Circunstanciado (TC) por uso de drogas e foram liberadas. Dois adolescentes também foram apreendidos na ação e encaminhados para Delegacia do Adolescente.

MOTO E MULTAS – Durante a ação policial, foram cumpridos 11 mandandos de busca e apreensão. Além da droga, os policiais apreenderam na casa de um dos alvos uma motocicleta da marca BMW, avaliada em mais R$ 80 mil, com mais de R$ 4 mil entre multas e dívidas. O homem não soube explicar a origem do veículo.

Na casa de outro alvo, a polícia também apreendeu uma bicicleta GT Avalanche, avaliada em R$ 3 mil. O suspeito também não soube explicar a origem da bike. “Vamos investigar tanto a origem da bicicleta quanto da moto, uma vez que o veículo está financiado no nome de uma terceira pessoa, que não tem o conhecimento”, explica o delegado-titular do Cope, Rodrigo Brown.

TRÁFICO – As duas mulheres responderão pelo crime de tráfico de drogas, podendo pegar até 15 anos de prisão. A investigações iniciaram após algumas diligências na região do bairro Cajuru, onde as equipe policiais identificaram a possível ligação de várias pessoas com o tráfico de drogas. Com as informações complementares durante a operação, as diligências continuarão a fim de prender todos os envolvidos com o crime na região.

O Grupamento de Operações Aéreas (GOA) da Polícia Civil e o Grupo de Operações com Cães da Guarda Municipal deram apoio ao Cope durante o cumprimento dos mandados. “Com a utilização da aeronave é possível localizar e identificar as principais rotas de fuga dos suspeitos, dando total auxílio que a equipe terrestre necessita”, afirmou o coordenador do GOA, Renato Coelho.

Por: Agência Estadual de Notícias do Estado do Paraná

Tagged with:     , , , ,

About the author /


Extra

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Newsletter

ASSINE O EXTRA