Inquérito afirma que policiais agiram em legítima defesa

A Polícia Federal concluiu o inquérito policial que investigou as circunstâncias do confronto entre policiais militares e integrantes do Movimento Sem Terra, ocorrido em área da Araupel, município de Quedas do Iguaçu no sudoeste do Paraná, no dia 07 de abril de 2016, onde duas pessoas morreram e outras duas ficaram feridas.

De acordo com a PF, após a inquirição de 28 pessoas, realização de exames periciais de veículos, necropsia e reprodução simulada dos fatos, concluiu-se que a ação policial resultou da utilização proporcional do uso da força em legítima defesa, não tendo sido detectado excesso por parte dos policiais envolvidos. Ou seja, os militares que participaram da morte de dois trabalhadores rurais sem terra em Quedas do Iguaçu, agiram em legítima defesa.

Por outro lado, nenhum integrante do MST foi indiciado, uma vez que não restou evidências que as pessoas envolvidas e identificadas portavam armas de fogo no momento do confronto, exceto os dois integrantes que vieram a falecer no local.

Os autos serão encaminhados ao Ministério Público Estadual em Quedas do Iguaçu, para apreciação.

RELEMBRE

O confronto entre os sem terra, policiais militares e seguranças particulares da empresa Araupel aconteceu no dia 7 de abril deste ano. Se a Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp) defendia que os que policiais militares foram vítimas de emboscada quando atendiam incêndio ambiental na localidade denominada Fazendinha, o MST contestava e dizia que cerca de 25 sem terra é que foram vítimas da cilada.

De acordo com o Movimento, os sem terra circulavam de caminhonete e motocicleta, a seis quilômetros do acampamento, dentro do perímetro da área decretada pública pela Justiça, quando foram surpreendidos pelos policiais e seguranças entrincheirados.

Ainda segundo o Movimento, o veículo onde se encontravam os sem terra foi alvejado por tiros, e as vítimas para se proteger, correram mato adentro em direção ao acampamento. Em relato, a PM admite que os dois corpos foram recolhidos de dentro da mata.” O MST diz que as vítimas foram baleadas pelas costas. Além dos dois mortos, outros sete ficaram feridos.

About the author /


Extra

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Newsletter

ASSINE O EXTRA