Câmara derruba veto ao aproveitamento de água

É, até tentaram derrubar o projeto municipal para aproveitamento da água não tratada, mas o veto caiu na última sessão da câmara de vereadores. O projeto de lei dos vereadores Ademir Fabiane (PSD) e Elcio Melhem (PP) esteve em pauta e, o motivo para o veto era de que empresas de lava car não teriam condições de utilizar a água não tratada, além de que a captação desse recurso poderia trazer prejuízos ao meio ambiente.

Agora que a regulamentação foi em frente podemos esperar que imóveis – residências, condomínios, imóveis públicos, clubes, estabelecimentos comerciais e industriais e por construtoras na confecção de obras como casas, edifícios ou outros projetos de infra-estrutura – com mais de 100 m² tenham o sistema de captação, filtragem primária, armazenamento e distribuição de águas pluviais para uso no imóvel.

Com isso, atividades que não precisam de água tratada, como descarga, lavagem de calçadas e veículos, entre outros, serão feitos com água de chuva ou rios.

 

Como funciona

O sistema hidráulico é mais simples do que parece, mas deve ser definido já no projeto da construção. A captação da água da chuva, por exemplo é feita pela calha mesmo. De lá fica depositada em um reservatório e passa por uma pré-filtragem, que é a remoção dos resíduos maiores. De lá é só destinar as torneiras que receberão a água não tratada e identificá-las.

Este sistema é separado daquele que recebe a água tratada. Cada um com seus fins.

About the author /


Extra

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Newsletter

ASSINE O EXTRA