Negociação não avança e greve dos bancários continua no Paraná

Os bancários rejeitaram novamente a proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), apresentada na sexta-feira (9) e na terça-feira (13) com os mesmos valores, e a greve continua no Paraná. A negociação deve ser retomada na quinta-feira (15). A paralisação nos bancos do estado começou no dia 6 setembro, na maioria das cidades, e completou uma semana na terça-feira.

Os trabalhadores exigem a reposição da inflação mais 5% de aumento real. De acordo com o sindicato da categoria, a Fenaban apresentou reajuste de 7% nos salários e demais benefícios, mais abono de R$ 3.300, como fez na sexta-feira.

A avaliação do presidente do Sindicato dos Bancários de Curitiba e Região e membro do Comando Nacional, Elias Jordão, que participou da negociação, é negativa. Para ele, a expectativa era de uma nova proposta, com avanços. “Os bancos não avançaram na melhoria das condições de trabalho e na manutenção de postos de emprego”, disse.

A Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito do Paraná (Fetec-CUT-PR), 70% das agências bancárias permaneceram fechadas no estado. São mais de 15 mil trabalhadores paralisados em 735 agências e oito centros administrativos. A federação representa 85% do total de bancários no estado.

A greve não prejudicou o atendimento nos caixas eletrônicos das agências, mas aumentou o atendimento nas casas lotéricas em até 40%, segundo o Sindicato dos Empresários Lotéricos do Paraná (Sinlopar). Com isso, as filas são inevitáveis.

Consumidor

A orientação do Procon-PR é para que os consumidores busquem meios alternativos como casas lotéricas, correspondentes bancários como farmácias e supermercados, caixas eletrônicos, internet e aplicativos de celular, e até mesmo o próprio fornecedor, para efetuar os pagamentos e evitar o acréscimo de juros e multas nas contas.

Tagged with:     , , , ,

About the author /


Extra

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Newsletter

ASSINE O EXTRA