Merkel diz que atropelamento em feira de Natal em Berlim foi atentado terrorista

A chanceler alemã, Angela Merkel, classificou nesta terça-feira (20) de atentado terrorista o atropelamento que deixou 12 mortos e 48 feridos em uma feira natalina em Berlim, na Alemanha. O suspeito preso é um paquistanês de 23 anos que entrou no país em fevereiro e, provavelmente, era um solicitante de asilo.

Merkel é bastante criticada por defensores da extrema direita por abrir as portas do país aos refugiados. A Alemanha recebeu 1,1 milhão de solicitantes de asilo só em 2015 e os migrantes não param de chegar as suas fronteiras.

O jornal alemão “Die Welt” informou que as autoridades acreditam que ele tenha entrado na Alemanha em fevereiro como refugiado pela rota dos Balcãs, uma das mais comuns entre os refugiados que tentavam fugir da Síria e do Iraque. Uma fonte do departamento alemão de segurança afirmou que o suspeito era conhecido pela polícia por delitos menores e chegou a usar vários nomes. O homem teria vivido em um alojamento para refugiados em Berlim.

Mais cedo, a polícia de Berlim informou que o caminhão que atropelou os visitantes da feira “foi conduzido deliberadamente em direção a multidão” e tratou o caso, pela primeira vez, como um “suposto atentado terrorista”.

O paquistanês foi preso perto do local do ataque. Dentro do caminhão, que tinha placa polonesa e transportava vigas de aço, foi encontrado um polonês morto. Ele não estava na direção no momento do atropelamento. A polícia suspeita que o veículo tenha sido roubado na Polônia em um local de construção.

Angela Merkel conversou com Barack Obama, por telefone, nesta terça. A Casa Branca disse estar pronta para ajudar nas investigações sobre o atentado, segundo a Associated Press.

G1

Tagged with:     , , , ,

About the author /


Extra

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Newsletter

ASSINE O EXTRA