Luis Corti afirma que raízes políticas estão na Cantu

Por meio do deputado, a região passa a contar com uma nova opção parlamentar na Assembleia Legislativa, em projetos para saúde, agricultura e infraestrutura

Destacamos com exclusividade o agora deputado estadual, Luis Raimundo Corti (PSC), que assumiu neste mês uma das 54 cadeiras na Assembleia Legislativa do Paraná. Vereador, prefeito e agora deputado, Luis Corti é casado, com formação em Direito e Veterinária e tem sua base política na cidade de São Jorge D’Oeste, no Sudoeste do Estado. Corti participou ativamente da promulgação da Constituição Brasileira, como relator, em 1988. Confira alguns tópicos desta entrevista.
Extra Guarapuava – Como está sendo estes primeiros dias como parlamentar na Assembleia?

Deputado Luis Corti – Os trabalhos e agenda de visita aos municípios estão bastante intensos. Estou feliz por este momento e em ter a oportunidade de fazer a diferença na vida das pessoas. Estamos atuando forte na área da saúde. Com outros deputados parceiros estamos encaminhando um projeto de lei para alterar a Constituição do Paraná, que vai destinar recursos importantes nos 399 municípios do Estado para o sistema de saúde. Serão cerca de R$ 1 bi a mais para este setor.
Extra – Como o senhor vê esse leva e traz de pacientes nas cidades da região?

Deputado Luis Corti – Eu defendo em primeiro lugar a vida. Não interessa onde a pessoa vai ser atendida, desde tenhamos as condições necessárias de salvá-la num momento de risco. Considero o SUS uma das maiores e melhores políticas públicas do mundo. Estamos perdendo muitas vidas por falta de uma central de leitos na região e precisamos lutar para mudar atual realidade. O sistema muitas vezes é perverso, onde que tem dinheiro acaba tendo privilégios para salvar um familiar, enquanto a população num todo fica à mercê da sorte muitas vezes. Não somos eternos, mas também não podemos abreviar nossa caminhada de vida em função de uma possível falta de atendimento médico.

Extra – Como, com a sua entrada neste cenário político, a Cantu terá um defensor de forma integral para região?

Deputado Luis Corti – Não tenho dúvida disso! Temos que destacar os prefeitos Toninho da Farmácia (São José dos Pinhais), Leonardo Paranhos (Cascavel) e o Berto Silva (Laranjeiras do Sul), que abriram mão de uma vaga parlamentar para se dedicar nas suas cidades. O Berto Silva com uma liderança fantástica, um grupo de trabalho experiente e muito forte certamente vai nos ajudar na defesa dos projetos prioritários para o Território da Cantuquiriguaçu. Tive uma votação expressiva na Cantu e para quem começou uma caminhada ontem, isso é um fator muito positivo. Além do Berto conto com o apoio do prefeito Gaúcho e o vereador Camilo de Rio Bonito, o atual prefeito de Nova Laranjeiras, Altamiro Scheffer, inúmeros vereadores e um grupo de lideranças políticas muitos entusiasmadas.

Extra – A região vem sofrendo altos índices de violência pela falta de uma estrutura de segurança e efeito policial, o que fazer para mudar isso?

Deputado Luis Corti – A segurança da população está sendo um problema crônico nacional. Um dos sintomas que levou a este quadro é a falta de empregos, com uma população de quase 13 milhões de pessoas desempregadas. Vamos lutar para que haja um reforço no policiamento, novas viaturas, reformas e melhorias nas companhias e destacamentos da Policia Militar. Precisamos de montadoras de veículos e novas empresas na região, para o desenvolvimento e a diminuição das ocorrências policiais.

Extra – O maior gargalho das administrações das cidades da Cantu é a manutenção das estradas no interior. O que fazer para mudar isso?

Deputado Luis Corti – Quando prefeito de São Jorge nós atuamos forte num projeto de Patrulha Mecanizada via Consórcio. Máquinas e caminhões cedidos pela prefeitura. O governador Beto Richa abraçou está ideia e com isso vamos trazer patrulhas para região e com isso contribuir nas melhorias de estradas para o agricultor. Um projeto que perdura há mais de vinte anos, num modelo trazido da Europa, dentro de uma ideia de associativismo. Existe problema funcional que precisamos resolver e fazer com este projeto atue de forma significativa na recuperação de estradas.

Tagged with:     , ,

About the author /


Extra

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Newsletter

ASSINE O EXTRA