Evento da Agrária terá como foco a produtividade e diminuição de custos

Acontece, nos próximos dias 15 e 16, na Colônia Vitória, distrito de Entre Rios, em Guarapuava o “Dia de Campo de Verão 2017”, da Cooperativa Agrária. O evento será realizado nos campos da Fundação Agrária de Pesquisa Agropecuária (FAPA) apresentou novidades para o cultivo da soja, milho, feijão e hortaliças.

No ano passado, o presidente Jorge Karl afirmou a importância dos dias campo para o produtor rural, promovido pela Agrária, como por outras instituições do setor. Na última edição, por exemplo, o evento focou o aumento da produtividade, com a diminuição de custos.

“A produtividade sempre foi uma meta, mas só isso não é o suficiente. A meta maior é a rentabilidade produzindo mais, com menos custos”, comentou o presidente, chamando atenção dos associados para os novos desafios, que é a sustentabilidade no modo operacional da cooperativa.

“A sustentabilidade está baseado no social, econômico e ambiental. Precisamos estar preocupados com o manejo racional do solo e água. A diminuição de defensivos agrícolas e o equilíbrio econômico de todo processo de produção”, observou Karl.

Com 600 associados, sendo produtores rurais de Guarapuava e cidades da região, a Cooperativa Agrária tem no seu quadro de associados, produtores com números recordes nacional na produção soja. Na última safra foram atingidos a marca de 4 mil quilos de soja colhidos por hectare de terra. Já no milho, os agricultores atingiram 12 mil quilos por hectare.

Infraestrutura e logística

Jorge Karl falou a reportagem dos investimentos que estão acontecendo pela cooperativa em algumas unidades de recepção de grãos em Guarapuava e cidades da região, mesmo neste momento em que o país enfrenta uma forte crise econômica.

“São investimentos que foram programados numa outra realidade econômica. Mesmo com a crise nós acreditamos no futuro, onde estamos projetando um crescimento significativo na produção agrícola regional”, frisou ele, lamentando a falta de investimentos do poder público em estrutura logística para escoamento e transportes das safras e a alta carga tributária de impostos.

“Se por um lado a agricultura evoluiu com a implementação de novas tecnologias, com um bom momento para agricultura em função do cambio, por outro lado o agronegócio enfrentam muitos problemas com uma infraestrutura arcaica, fraca e sem investimentos nos últimos anos”, avalia, destacando que os governantes precisam repensar isso. O agronegócio é o setor que mantém o equilíbrio na balança fiscal, com as exportações de grãos, num setor que mais gera empregos e renda as pessoas, conclui.

Agricultura e o agronegócio

Sempre prestigiando o evento, na última edição, o secretário da Agricultura e Abastecimento do Paraná, Norberto Ortigara, enalteceu os resultados apresentados pelos cooperados da Agrária, que os coloca num patamar de referência em produção agrícola para o Estado e o país.

“A agricultura e o agronegócio sem dúvida nenhuma é o setor que mais gera empregos e renda. Os cooperados da Agrária estão inseridos neste contexto e tem uma importância significativa na produção agrícola do interior do Estado”, reiterou Ortigara, fazendo uma apresentação da produção agrícola no Estado, de 2015, em grãos, animais, leite e no setor madeireiro.

Entre os expositores que marcaram presença, o Sindicato Rural de Guarapuava esteve representado pelo seu presidente, Rodolpho Luiz Werneck e equipe sindical, na recepção dos agricultores, com campanhas de conscientização da importância da diminuição dos agrotóxicos nas lavouras.

“O nosso foco tem sido levar uma informação técnica de qualidade, com palestras, cursos, eventos sociais e uma revista informativa”, ressaltou a gerente do sindicato, Luciana Brem, destacando que o estande do Sindicato Rural é a casa do produtor rural no dia de campo da Cooperativa Agrária.

Palestras simultâneas

Em 2017, as palestras serão ministradas pelos pesquisadores da FAPA que, novamente aparecem como destaques da programação. Durante os dois dias de evento, haverá cinco aulas simultâneas ocorrendo nos estandes da fundação, com os seguintes temas: “Soja convencional e adubação de cultivares”, “Efeito do arranjo espacial no rendimento de grãos e outras variáveis na cultura de milho / Rotação de culturas com diferentes participações de milho”, “Manejo para a cultura do feijoeiro”, “Estratégias de controle de doenças em soja” e “Impacto do arranjo espacial de plantas e a preservação do stand em soja e milho”.

Palestrantes convidados

Além das explanações dos pesquisadores da FAPA, haverá também palestras realizadas por convidados. A primeira ocorre já na abertura do evento, quando a engenheira agrícola Débora Grimm fará a apresentação do Programa Integrado de Conservação do Solo e da Água do Paraná.

Ainda no primeiro dia, o engenheiro agrônomo da Assistência Técnica da Agrária Rodrigo Ferreira fará uma palestra sobre “Agrometeorologia: definições e prognósticos para a safra 2017”. Na manhã do segundo dia de evento, a Agroconsult falará sobre as perspectivas do mercado agrícola.

A última aula será ministrada pelo engenheiro civil e comentarista do programa radiofônico “T News”, Marcelo B. Almeida. Ele dará a palestra “Um pequeno tratado de grandes virtudes”.

Tagged with:     , ,

About the author /


Extra

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Newsletter

ASSINE O EXTRA