A programação do mês da mulher começou cedo em Guarapuava

Aproveitando a data comemorativa, 8 de março,  para lembrar que a luta é durante o ano todo, e não só num único dia, a Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres, a Rede de Enfrentamento à Violência contra a Mulher e os movimentos sociais, da cidade, promoveram uma vigília em homenagem às mulheres que foram assassinadas no município. Com velas e cartazes, a vigília se fez em memória dassete mulheres assassinadas (seis em 2013 e uma em 2014) em Guarapuava.

Para a secretária da Mulher, vice-prefeita Eva Schran, a presença de familiares deixou a vigília, ainda, mais comovente e fez lembrar que a violência contra a mulher não afeta apenas a vítima, mas, sim, toda família, amigos e a sociedade. “A dor que está presente é a dor que a sociedade sente, que nós mulheres sentimos, que Guarapuava sente pelo assassinato de mulheres”, disse. Schran fez questão de falar que a secretaria está alerta a todos os problemas relacionados à mulher. “Nós temos uma entidade que se preocupa com as mulheres. Nós não queremos celebrar a morte, queremos celebrar sempre a vida”, ressaltou a secretária. Ao final, as participantes soltaram balões brancos com uma mensagem de incentivo à superação da violência e os contatos da Secretaria da Mulher.

A vigília, assim como a corrida, fez parte da programação do Mês da Mulher, e comemoração de um ano da secretaria da Mulher. Ocorreram, também, uma aula inaugural de três cursos, em parceria com o Sesi/Senai e mobilizações pelos direitos da mulher.

Durante todo o mês de março ações com o objetivo de valorizar a mulher, oferecer condições de superar a
violência e ainda ter emancipação financeira serão oferecidas à sociedade.

Foto: divulgação

About the author /


Extra

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Newsletter

ASSINE O EXTRA