A importância da leitura no início da vida

Imagem ilustrativa

 

Alimentar o hábito de leitura para bebês e crianças é uma contribuição valiosa ao desenvolvimento infantil

 Uma pesquisa de 2013 da Reading is Fundamental (RIF), empresa americana de incentivo à leitura, revelou que as historinhas de ‘era uma vez’ estão ficando cada vez mais abandonadas. O levantamento feito com mil pais procurava levantar os hábitos de leitura em casa. Apenas 33% deles afirmaram ler histórias para os filhos antes de dormir. Já para 50%, as crianças preferem mesmo é gastar este tempo com TV, tablet e videogame.

De acordo com a psicóloga Larissa Cabreira, mergulhar em histórias de ficção, ler para os filhos ou incentivar que eles leiam, é parte importante do desenvolvimento infantil e pode trazer uma série de benefícios.  “Através da leitura, as crianças desenvolvem uma oralidade melhor, aprendem a escrever melhor, a serem mais criativas e perceptivas, e isso se estende a adolescência e a vida adulta”, acentua.

A psicóloga explica que as histórias também ampliam várias conexões cerebrais que despertam o imaginário da criança. “Esse mundo de imaginação e de faz de conta que as histórias proporcionam é muito importante, pois assim que a criança começa a imaginar ela ativa em seu cérebro a memória, a consciência. Ela começa a assimilar, armazenar, pegar tudo aquilo e guardar dentro de si, fazendo conexões e desenvolvendo uma percepção com a realidade aqui fora”, afirma. Podemos dizer então que em uma história bem contada de monstro, de princesa ou de herói, por exemplo, as crianças estão aprendendo a olhar para a própria realidade e a conhecer um pouco mais de si mesmas.

Fraldas e livros

E quem disse que é perda de tempo ler para quem ainda nem aprendeu a falar? Segundo Larissa, bebês podem até não entender todo o enredo de uma história, mas a leitura em voz alta os coloca em contato com outras dimensões das linguagens oral e escrita, que serão importantes em seu desenvolvimento.

“O bebê precisa ser estimulado. Então assim como conversar com o bebê, cantar para o bebê, ler para o bebê também é importante para sua estimulação cerebral. Com os livrinhos, o bebê começa a ter contato com o nosso mundo, através de percepções visuais. Ele vê a figura do patinho, do jacaré, da bola e começa a associar a palavra com a imagem”, explica.

De acordo com a psicóloga, para os bebês são aconselháveis os chamados “livrinhos de banho”, esses livros tem uma textura diferente, permitindo que o bebê os amasse e morda sem estragar. “É importante nessa fase a interação dos sentidos. O bebê precisa sentir com os dedos, cheirar, morder”, diz. A psicóloga explica que esse contato com o livro possibilita que o bebê aprenda e assimile melhor as imagens e formas. Outro tipo de livro recomendado são os livrinhos que ensinam sobre as cores, letras e formas.

Tagged with:     , ,

About the author /


Extra

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Newsletter

ASSINE O EXTRA