Universidade Sem Fronteiras tem 85 novos projetos aprovados

A Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior divulgou nesta semana a relação dos 85 projetos aprovados no programa de extensão Universidade Sem Fronteiras (USF). Os subprogramas Educação e Agricultura Familiar e Agroecologia foram as duas áreas com maior número de projetos contemplados, com 21 cada um.

A Universidade Estadual de Maringá (UEM) teve 16 projetos contemplados no programa, seguida pelas universidade de Londrina (UEL) com 14; do Centro-Oeste (Unicentro) e a Estadual do Paraná (Unespar), com 12 cada uma. As universidades estaduais de Ponta Grossa (UEPG) e a do Oeste do Paraná (Unioeste) tiveram 11 cada uma e a do Norte do Paraná (UENP) nove projetos aprovados.

A coordenadora do programa USF na Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Sandra Cristina Ferreira, destaca a importância que as atividades desenvolvidas pelos professores e estudantes tem nas comunidades, as mudanças que ocorrem com as ações do programa.

“Os resultados das ações de extensão são visíveis, como o aumento da renda por meio da adequação da produção de produtos orgânicos, a melhoria da saúde de crianças devido ao atendimento à saúde realizado nas creches, do acesso à cultura e entretenimento por meio de exposição de filmes para comunidades distantes de grandes centros e desprovidas de recursos”, disse Sandra. “Enfim, onde o programa Universidade Sem Fronteiras desenvolve as suas atividades a mudança acontece, a presença da universidade junto à comunidade leva esperança à população de diferentes idades”, afirmou.

HORTICULTURA ORGÂNICA – Entre os projetos aprovados da Unespar está o do professor Adilson Anacleto, do colegiado de Administração, do campus de Paranaguá. Um dos objetivos do projeto denominado “Horticultura orgânica em comunidades socialmente vulneráveis” é a capacitação de famílias remanescentes de comunidades caiçaras em condições de vulnerabilidade social, que estão em áreas urbanas e rurais, para que possam ampliar a renda. Pelo projeto será feito um levantamento das principais demandas em termos de consumo de produtos com origem de horticultura orgânica no Litoral do Paraná.

CUSTEADO – As ações do Universidade Sem Fronteira são custeadas com recursos do Fundo Paraná. O edital prevê até R$ 82,5 mil para cada proposta selecionada. As bolsas auxílio têm valores de R$ 1,03 mil para o professor orientador; R$ 2 mil para profissionais recém-formados; e R$ 750 para estudantes. As universidades estaduais são responsáveis pela execução dos projetos, incluindo a divulgação e a seleção pública dos bolsistas. Existe a possibilidade de envolvimento de instituições parceiras no planejamento e no desenvolvimento das atividades previstas nos projetos.

Confira relação dos projetos aprovados em www.seti.pr.gov.br/arquivos/File/USF/informativo02.pdf.

O PROGRAMA – O programa Universidade Sem Fronteiras teve início em 2007 e se tornou política pública de Estado em 2010, por meio da Lei 16.643. O objetivo do programa é desenvolver projetos de extensão, prioritariamente, em municípios paranaenses com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e bolsões de pobreza. As ações são realizadas por meio de equipes multidisciplinares compostas por professores, estudantes de graduação e profissionais recém-formados (até três anos) das universidades e instituições parceiras envolvendo diferentes áreas do conhecimento.

Por: Agência Estadual de Notícias do Estado do Paraná

About the author /


Extra

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Newsletter

ASSINE O EXTRA