Exportações de carne de frango fecha em alta de 5,7% no ano

FOTO. Assessoria

Embarques de carne suína in natura de dezembro crescem em volume e receita

As receitas cambiais das exportações brasileiras de carne de frango (considerando todos os produtos, entre in natura e processados) acumularam alta de 5,7% em 2017, informou a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).  Ao todo, foram obtidos US$ 7,236 bilhões nos doze meses do ano passado, frente a US$ 6,848 bilhões em 2016. Em volumes, os embarques do setor fecharam o ano com decréscimo de 1,4%, com total de 4,320 milhões de toneladas.  Em 2016, o setor exportou 4,383 milhões de toneladas.

No último mês de 2017, o setor embarcou 321,5 mil toneladas de carne de frango, saldo 11,2% inferior ao obtido no mesmo período de 2016, com 362,1 mil toneladas.  Em receita, houve retração de 8,6%, com US$ 523,8 milhões – em dezembro de 2016, foram US$ 573 milhões. “Os resultados estão conforme a previsão da ABPA para o ano, com melhor desempenho em receita, mesmo com uma leve queda nos volumes embarcados.  O mercado internacional segue pressionado, favorecendo os preços dos produtos.  O fato de nunca ter registrado Influenza Aviária em seu território, de manter boas relações diplomáticas com os mercados internacionais e de ter, novamente, comprovado ao mundo a qualidade de seus produtos foram primordiais para o desempenho do setor no ano”, analisa Francisco Turra, presidente-executivo da ABPA.

Carne suína in natura

Os embarques de carne suína in natura totalizaram US$ 1,465 bilhão em 2017, saldo que supera em 8,6% o desempenho registrado no ano anterior, de US$ 1,349 bilhão. Em volume, houve retração de 5,7%, com 592,6 mil toneladas no ano passado, contra 628,3 mil toneladas em 2016. Embarcaram em dezembro 43,9 mil toneladas, volume 2% acima do alcançado no mesmo período de 2016, com 43 mil toneladas.  O saldo também foi positivo em receita, com US$ 101,9 milhões – 4,3% superior aos US$ 97,6 milhões registrados em 2016. “Os resultados das exportações de carne suína in natura em dezembro foram favorecidos pelos bons níveis de embarques para Hong Kong, China, Argentina, Chile, Albânia e Georgia, diminuindo o efeito das retrações em volumes registradas em determinados períodos do ano e melhorando, ainda mais, o saldo cambial das vendas”, explica Ricardo Santin, vice-presidente de mercados da ABPA.

Potência alimentar

Em 2015, o Brasil ultrapassou a China e se tornou segundo maior produtor mundial de carne de frango, atrás apenas dos Estados Unidos (EUA). Os números do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indicam que a produção brasileira chegou a 13,14 milhões de toneladas no ano passado, volume 5,4% superior ao de 2014 e o maior já registrado na história do país. Foram abatidos, em 2015, nada menos do que 5,8 bilhões de cabeças de frango em território nacional. A produção brasileira de frango cresceu em torno de 5% ao ano e atingiu14 milhões de toneladas em 2017. Exportando 4,285 milhões de toneladas de carne de frango no ano, receita gerada oscilou em torno de US$ 6,580 bilhões de dólares.

 

About the author /


Extra

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Newsletter

ASSINE O EXTRA