Vamos falar de … sexo?

Deixe que eu me apresente. Sou Mariana, tenho 28 anos, sou garota de programa e, quem melhor que eu prá falar sobre o que pratico todos os dias. É a minha profissão. Quer saber? Eu adoro o que faço!

Se você me encontrar na rua, poderei ver se você vai virar o pescoço prá me ver. Sou morena, cabelos curtos, bem negros, coxas grossas e bundinha arrebitada.

  • Não imagine, porém, que tudo são rosas. Você pode achar que tenho boa vida, só gatões e gatonas (sim, eu topo qualquer coisa) do meu lado. Não é bem assim. E nem sempre a aparência significa alguma coisa. Já tive gatões sarados que, primeiro, não deram conta do recado e, segundo, se mostraram extremamente egoístas e machistas.

E já tive homens com o corpo fora de qualquer especificação de beleza que simplesmente me surpreenderam. Pela amabilidade, pelas preliminares, pelo antes, o durante e o depois.

Durante algum tempo vou contar algumas experiências, compartilhar com vocês o que vive tanto com homens quanto com mulheres. Sim, elas também precisam aprender, e muito, para prender seus homens.

PaperArtist_2015-02-11_18-27-27Não basta deitar e abrir as pernas. Não basta fingir que gozou. Não basta ser gatinha gostosa. Não basta ser egoísta e achar que ele tem que te proporcionar prazer. Sexo é um jogo em que apenas na masturbação, na punheta, se joga sozinho. Fora dela – a punheta – é um jogo a dois. Ou mais. Nada contra!

Cheiros são importantes. Toques são importantes. Olhares são importantes. Sugestões são importantes. Uma mulher pode ser extremamente sensual se sugerir um seio, mas pode se transformar numa vaca se mostrar o seio. Sensualidade é coisa séria. Tirar a canga na praia tem que ser um ato de puro prazer, principalmente se houver homens por perto para observar.

  • Receber um torpedo bem sexual pode fazer com que a transa da noite seja inesquecível. Nada de frescurinhas com os termos. “Quero comer você todinha” tem que soar como “te amo e te gosto muito, por isso quero fazer amor com você”. Não espere sempre palavras amenas. “Você é uma filhadaputa de uma gostosa” pode soar estranho e desagradável, assim, por escrito, mas sussurrada ao ouvido pode ganhar outros significados e fazer com que você fique molhadinha.

Estimule seu parceiro. Faça com que ele passe pelo menos um dia da semana esperando pela noite chegar. “Nossa, to imaginando você dentro de mim” pode deixar o teu carinha maluco. “Você nem imagina o que eu quero que você faça hoje…” vai fazer com que ele suba pelas paredes, esperando tudo, imaginando tudo.

E sabe, né? Entre quatro paredes vale tudo, menos algo que te violente. Mas com carinho, vale tudo mesmo.

Até depois.

Tagged with:     ,

About the author /


Falando sobre sexo

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Newsletter

ASSINE O EXTRA