Abertas inscrições para o programa Família Acolhedora em Guarapuava

As famílias receberão um salário mínimo para dar um lar a crianças em situação de risco, por tempo determinado

“Temos uma enorme responsabilidade com as nossas crianças, por isso faremos os investimentos que forem necessários para dar mais qualidade de vida e carinho à elas”. Foi com estas palavras que o prefeito Cesar Silvestri Filho, salientou o compromisso da prefeitura de Guarapuava com o programa Família Acolhedora, lançado ontem na sede do paço municipal. Prestigiado por diversas autoridades, entre elas a deputada Cristina Silvestri, a juíza Rafaela Zarpelon, o promotor Juliano Paganini, o secretário de Desenvolvimento e Assistência Social, Ari Marcos Bona e o juiz auxiliar do Corregedor-Geral da Justiça Sergio Kreuz, citado como referência neste programa, além de diversas outras entidades.  Kreuz prabenizou o prefeito Cesar pela coragem de implementar este programa. “O Paraná está em primeiro lugar no acolhimento de crianças em famílias. Mesmo assim são apenas 5% das crianças. Na Inglaterra chegam a 80% e na Espanha são 50%”, informou Kreuz.

O programa irá cadastrar capacitar famílias para receberem em suas casas, por um período determinado, crianças, adolescentes ou grupos de irmãos em situação de risco pessoal e social. Em sua fala, a presidente da Fundação Proteger, doutora Eliane De Carli, destacou a importância de Guarapuava ter a coragem de implementar uma política pública de respeito pela crianças e adolescentes em situação de risco.

O programa foi aprovado por unanimidade na Câmara Municipal. “Os vereadores entenderam que em nossa cidade, criança é prioridade”, disse a vereadora Maria José Mandu Ribas Ribeiro. A partir da seleção, as famílias assinarão um termo de adesão ao serviço, que deve ser homologado pela Vara de Infância e Adolescência e passarão a receber um salário mínimo por mês para cuidar de uma criança ou jovem.  O programa prevê atender cinco crianças até  agosto e mais dez até o final do ano.  No encerramento da cerimônia, o prefeito Cesar elogiou o trabalho realizado pela Fundação Proteger. “De vocês são aqueles que precisam de vocação para cuidar do próximo. Sabremos reconhecer e valorizar sua dedicação”, enalteceu o Silvestri.

 

Requisitos para se cadastrar – procure a secretaria de Assistência Social

  • Ter mais de 21 anos (homens e muheres) e não estar no cadastro de adoção
  • Morar em Guarapauva há mais de um ano
  • Participar do processo de habilitação e receber parecer psicossocial favorável da equipe de serviços de acolhimento
  • Levar os documentos de identificação com foto de toda a família
  • Certidão de casamento ou nascimento e comprovante de residência
  • Certidão negativa de antecedentes criminais e CPF
  • Comprovante de atividade remunerada e dos rendimentos do INSS
  • Atestado de Saúde física e mental e declaração de idoneidade moral
  • Declaração de que nenhum membro da família é dependente de substâncias psicoativas.

 

Tagged with:     , ,

About the author /


Extra

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Newsletter

ASSINE O EXTRA